26 de Novembro de 2014

Leverense goleia em casa do Senhora da Hora


Local: Complexo Desportivo do Senhora da Hora
Hora: 15h
Árbitro: Pedro Estela

Senhora da Hora: André, Tiago Ferreira (Piasca 15'), Manu, Rochinha e Fabinho, Diogo (Freire 45'), Bruno Pereira e Joel, Cesário (Serrão 54'), Marcos e Joca (André Costa 69').
Treinador: Nuno Gonçalves

Leverense: Gamito, Kasker, Leandro, Paulo Sérgio e Diogo, Miguel Dias, Morais e Diego (Rafael 62'), Mota (Hermes 79'), Roger (Barbosa 62') e João Pinho (Adriano 43').
Treinador: Eduardo Paixão

Resultado ao intervalo: 1-3
Resultado final: 1-5

Marcadores: Marcos (5') para o Senhora da Hora e João Pinho (18' e 20'), Diogo (40' de g.p.), Adriano (82') e Leandro (86') para o Leverense

João Pinho já rematou para o golo do empate do Leverense e que deu início à goleada dos gaienses
Foto: Clube União Desportiva Leverense

O Leverense venceu no passado domingo o Senhora da Hora, no terreno destes, por 1-5. A equipa de Eduardo Paixão até começou a perder, com um golo de Marcos logo aos cinco minutos, mas antes da meia hora já vencia por 1-2, com bis de João Pinho em apenas dois minutos. Diogo ainda deu mais vantagem aos gaienses na primeira parte, fazendo o 1-3 com que se chegou ao intervalo. Já no decorrer do segundo tempo, e nos últimos dez minutos, Adriano e Leandro fizeram os outros golos. Esta derrota motivou ainda a saida do técnico senhorense, Nuno Gonçalves, que entretanto já foi substituido por Albino Guerra.
Eduardo Paixão referiu ao blog que a sua equipa dominou por completo a partida, apesar de ter entrado a perder: "Começamos a perder, mas este foi um jogo onde dominamos de princípio a fim. Na segunda parte controlamos o jogo por completo e conseguimos atingir este resultado", disse o técnico.
Com o este desfecho, o Leverense divide o segundo posto com o Os Lusitanos, ambos com 18 pontos. Esta é uma posição que não surpreende o técnico, que afirma já estar a contar com isso: "Somos um grupo ambicioso e queremos sempre mais. Este lugar não é grande surpresa, pois queremos estar no grupo da frente", concluiu. 
No próximo domingo o Leverense recebe o líder, Gulpilhares, às 15h no Estádio Comendador Pimenta da Fonseca.

Fernando Matos é o novo treinador da equipa feminina do Valadares

Fernando Matos, aqui ao serviço do Oliveira do Douro, será o novo treinador do futebol feminino do Valadares

Fernando Matos é o novo treinador da equipa feminina do Valadares, sabe o A Bola é Redonda.
O treinador que já passou pela formação do clube, onde treinou os juniores, regressa assim a uma casa que bem conhece e que também representou enquanto jogador.
Fernando Matos estava afastado do futebol desde 2010, quando deixou o comando técnico do Oliveira do Douro, militava a equipa na 3ª Divisão Nacional e falhou o acesso aos seis primeiros lugares, grande objectivo da equipa nessa temporada. Com passagem também pelo banco do Candal, Vilanovense e Canelas-Gaia, o técnico regressa agora ao activo, substituindo Mara Vieira, que deixou o comando técnico do Valadares após a derrota frente ao Futebol Benfica, no passado sábado.
O novo treinador fará a sua estreia em casa, no próximo domingo, na recepção ao Clube de Albergaria.

Arcozelo com nove goleia Leça do Balio


Local: Complexo Desportivo de Arcozelo
Hora: 15h
Árbitro: Hélder Casanova

Arcozelo: Moita, Ricardo, António, Marques e Fábio, Hélder (Pedrinho 89'), Bruno e Didi, Valter, Guga (Guil 39') e Moreira (João Reis 84').
Treinador: Allen

Leça do Balio: Miguel, João Pinto, Cardigos, Cunha e Soares (Filipe 57'), Soberano, Grade e Rafa (Cardoso 67'), Álvaro (Ivo 57'), Cardoso e Hugo.
Treinador: Mário Heitor

Resultado ao intervalo: 1-1
Resultado final: 4-1

Marcadores: Grade (9') para o Leça do Balio e Moreira (42'), Bruno (50' e 63' de g.p.) e Fábio (85') para o Arcozelo.

O Arcozelo venceu o Leça do Balio, no passado domingo, em jogo da oitava jornada da Série 1 da 1ª Distrital.
Numa partida que tinha tudo para dar errado, os verde-e-brancos conseguiram contornar as contrariedades e somar os três pontos, frente a uma equipa do Leça do Balio que não conseguiu aproveitar as contingências da partida. Aos cinco minutos de jogo António recebeu ordem de expulsão por parte do juiz da partida, deixando o Arcozelo a jogar com 10 elementos. Aos nove minutos o Leça do Balio adiantou-se no marcador, por intermédio de Grade e ainda antes do final do final do primeiro tempo, Didi também viu o cartão vermelho, deixando os gaienses com apenas nove atletas em campo e a perder. Porém, aos 42' Moreira empatou e relançou a partida. Na segunda metade o Arcozelo entrou com outra disposição em campo e logo deu a volta ao marcador, com Bruno a marcar na baliza de Miguel. O Leça do Balio não conseguiu responder e aos 63' viu João Pinto receber ordem de expulsão por ter cometido falta para grande penalidade, que acabou convertida por Bruno, que assim bisou no encontro. Já perto do final do jogo Fábio estabeleceu o resultado final ao apontar o quarto golo.
Allen, treinador do Arcozelo, destacou o jogo 'quase perfeito' da sua equipa: "Foi um jogo fantástico. Começamos mal, com uma expulsão logo aos cinco minutos e um golo sofrido aos nove. Ainda vimos o Didi ser expulso, mas depois conseguimos dar a volta e fazer uma segunda parte de grande nível, num jogo quase perfeito. Espero que esta vitória traga motivação à equipa e que possamos dar continuidade já no próximo jogo", referiu o técnico.
Do lado do Leça do Balio, Mário Heitor estava descontente com a atitude da sua equipa e assume por completo a derrota deste jogo: "Este jogo foi a antítese de tudo o que temos feito. Entramos em campo com grande personalidade e dominamos o jogo completamente nos primeiros 45'. Jogamos um futebol de qualidade e que confundiu e desestabilizou o Arcozelo, levando-os a cometer vários erros que resultou em duas expulsões. A partir desse momento a minha equipa foi pouco profissional e revelou toda a imaturidade dos meus jovens jogadores, que pensaram que o jogo estava ganho. Assumo esta derrota como principal culpado, pois não consegui passar a mensagem que até ao apito final nada está ganho. Parabéns ao Arcozelo e ao Allen que nunca desistiram Espero que tenhamos aprendido a lição e vou esta semana trabalhar mais que nunca para ultrapassar o mais rápido possível esta desilusão", disse o técnico.
Com este resultado o Arcozelo ascendeu ao sexto lugar com 13 pontos, ao passo que os matosinhenses ocupam a quinta posição com 14 pontos.
O próximo jogo do Arcozelo é frente ao Perosinho, no Estádio Quinta da Pena, no próximo domingo. A partida está com início marcado para as 15h e será um jogo de grandes emoções.

Gulpilhares 'cilindra' Avintes


Local: Estádio do Gulpilhares
Hora: 15h
Árbitro: João Mário Nogueira

Gulpilhares: Faria, Fábio Duarte (Nuno Velha 47'), Valente, Gerson e Leandro, Diogo Maté e Batata, Cláudio, Pedro Gil (Tiago 55') e Rooney (Vitinha 47').
Treinador: António Pereira

Avintes: Cláudio Aires (Rúben 35'), Filipe, Cláudio, Rochinha e Tiago Silva (Alex 50'), Tiago Costa (Oleh 35'), António e Djaló (Ivo 70'), Telmo, Bruno (Rafa 40') e João Pereira.
Treinador: Eduardo Moreira

Resultado ao intervalo: 5-0
Resultado final: 8-0

Marcadores: Gerson (1'), Rooney (10'), Batata (25', 38' e 87'), Maté (30' e 89') e Vitinha (85')

O Gulpilhares continua imparável na Série 1 da 1ª Distrital e provou isso mesmo no passado domingo, ao receber e golear o Avintes por oito bolas a zero. 
Numa partida onde as 'raposas' entraram praticamente a vencer, com Gerson a abrir o marcador logo na primeira jogada do encontro, os avintenses nunca se encontraram, ao passo que tudo saiu bem aos atletas do Gulpilhares, que chegaram ao intervalo a vencer já por 5-0. Na segunda metade mais três golos, nos últimos cinco minutos, selaram um triunfo gordo, onde o herói foi Batata ao apontar um hattrik.
António Pereira, técnico do Gulpilhares, destaca o pendor atacante da sua equipa para justificar este resultado: "Sabíamos que ia ser um jogo difícil, mas entramos bem e com bastante caudal ofensivo, como foi pedido aos jogadores. O golo cedo tranquilizou-nos e acabamos por aproveitar todas as oportunidades que tivemos para marcar", disse o técnico.
Já do lado do Avintes, Eduardo Moreira era o espelho da desilusão: "Basicamente correu tudo mal neste jogo. Tivemos um dia mau, entramos mal no jogo, tínhamos uma estratégia para este jogo, mas o golo cedo condicionou-nos e não conseguimos responder. Parabéns ao Gulpilhares", disse o técnico.
Com esta vitória o Gulpilhares mantém-se no topo da tabela, agora com 22 pontos, ao passo que o Avintes ocupa a 11ª posição com nove. No próximo domingo os homens de António Pereira deslocam-se ao reduto do Leverense, ao passo que os avintenses recebem o Canelas 2010. Os jogos estão agendados para as 15h.

Duelo de candidatos terminou empatado a zero


Local: Estádio Municipal da Lavandeira
Hora: 15h
Árbitro: Fábio Silva

Oliveira do Douro: Faria, David Santos, Rómulo, Carlos Pinto e Daniel Pinto, Gui (Seidi 78'), Bruno Carvalho e Bruninho, Fábio Rola, Penantes e Luís Pereira (Rui João 55').
Treinador: Alexandre Ribeiro

Rio Tinto: Ivo, Pedro Rodrigues, Vítor Hugo, Jorge Pereira e Andrezinho, Maga (Baptista 46'), Bruno Costa e Paulo, Lato Djaló (Duarte 30'), Rui (Jean 75') e João Pereira
Treinador: Sérgio Machado

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 0-0

O jogo grande da 12ª jornada da Divisão d'Elite Pro Nacional, terminou com um sensaborão empate a zero. Oliveira do Douro e Rio Tinto, apesar do bom futebol por vezes apresentado, não conseguiram encontrar os caminhos das balizas contrárias e o nulo acabou por prevalecer, pese embora o domínio oliveirense que proporcionou a Ivo algumas defesas importantes para este desfecho, bem como os ferros da sua baliza na segunda parte, que evitaram males maiores.
Bruno Carvalho, médio dos azuis e brancos, abordou o jogo para o blog, referindo que a sua equipa dominou o jogo quase por inteiro e que faltou um pouco de sorte para bater o adversário: "O que nos faltou para vencer, talvez um pouco de sorte, visto que tivemos quatro bolas nos ferros. Quando assim é, torna-se complicado vencer", começou por dizer o centrocampista, deixando depois elogios ao adversário: "Primeiro que tudo não jogamos contra uma equipa qualquer, jogamos contra o líder, uma equipa muito bem estruturada e forte tacticamente. Sabíamos que seria um jogo complicado, mas estávamos preparados a todos níveis para isso", afirma. Para o médio, o guarda-redes adversário e a falta de sorte estiveram na base deste empate sem golos, numa partida em que o Oliveira do Douro dominou: "Dominamos o jogo quase todo. Só por manifesta infelicidade e uma óptima exibição do guarda-redes adversário, fez segurar o empate a zero", concluiu.
Do lado do Rio Tinto, Vítor Hugo, defesa central e ex-colega de Bruno Carvalho no Grijó, analisou a partida referindo que a sua equipa sofreu com as condicionantes que a partida lhes foi impondo: "Fizemos um bom jogo. Tivemos alguns contratempos que nos deixaram um pouco fragilizados a nível de jogadores, principalmente do meio campo, tínhamos jogadores impossibilitados por ordem física, e no jogo tivemos mais duas contrariedades com o Lato Djaló a lesionar-se e o Maga a ressentir-se de uma lesão", começou por referir o central, que ainda assim considera este empate a zero positivo para a sua equipa, por tudo o que se passou ao longo dos 90': "Tínhamos como objectivo a vitória mas não conseguimos vencer. Acaba por ser um resultado positivo porque não é fácil ganhar naquele terreno e, devido às condicionantes do próprio jogo, também com a expulsão do André, dificultou a nossa missão e o nosso adversário também tem valor", concluiu o atleta.
Com este resultado quem sai a sorrir é o São Martinho, que regressa à liderança com 28 pontos. Rio Tinto é agora segundo classificado, com 27 pontos e o Oliveira do Douro caiu para a terceira posição com 26 pontos. No próximo domingo os oliveirenses defrontam o Candal, no Rei Ramiro, enquanto o Rio Tinto recebe o Lixa. As partidas estão agendadas para as 15h.

25 de Novembro de 2014

Canidelo perde dérbi e sai da Taça Brali


Local: Complexo Desportivo de Canidelo
Hora: 15h
Árbitro: Nuno Lopes

Canidelo: Sérgio Lima, Hélder, Rui Sousa Amaral e Napoleão (Rui Alves 83'), Dani, Quinzinho (Simi 30') e Dias (Gomes 63'), Zé Ferreira (André Martins 83'), André (Campota 63') e Ricardo.
Treinador: Lé Santos

Vila Fc: Helder, Joel, Ricardo, Nando, Miguel, Gustavo, Tiago (Seco 75'), Di Maria (Ruizinho 60'), Marco (Nico 40'), Correia (Nuno Oliveira 75') e João Pedro (Josué 60').
Treinador: Carlos Lima

Resultado ao intervalo: 1-1
Resultado final: 1-2

Marcadores: Joel (9') e Josué (86') para o Vila Fc e André (33' de g.p.) para o Canidelo

Jogo bastante disputado aquele que se realizou no passado domingo entre Canidelo e Vila FC, referente à quinta e última ronda da fase de grupos da Taça Brali. A precisar de pontuar para seguir em frente, o Canidelo entrou no jogo nervoso, permitindo que o Vila FC tomasse conta dos acontecimentos. Aos nove minutos os visitantes adiantaram-se no marcador, por intermédio de Joel e o Canidelo demorou a responder. Apesar de criar algumas situações de perigo, os comandados de Lé Santos não conseguiram concretizar, mas à passagem da meia hora de jogo, André acabou por conseguir empatar a partida, na marcação de uma grande penalidade. Já na segunda parte, o Canidelo entrou decidido a mudar o rumo dos acontecimentos, mas acabou por não conseguir marcar nenhum golo e foi o Vila FC que conseguiu quebrar o empate e somar os três pontos, com Josué a ser decisivo mais uma vez e a apontar o tento da vitória a quatro minutos do fim. 
Sérgio Lima, guarda-redes do Canidelo, estava desapontado com o desfecho da partida: "Entramos mal no jogo o Vila FC esteve, na primeira parte, por cima tendo chegado ao golo e podia mesmo ter dilatado. Antes do final da primeira parte empatamos e na segunda foi totalmente diferente. Toma-mos conta do jogo, criamos varias oportunidades claras de golo, mas não conseguimos finalizar. O guarda-redes do Vila FC esteve em bom plano, evitando golos claros e como quando não se marca, sofre-se, o Vila FC chegou uma vez à nossa baliza e fez um golo, já no final da partida", referiu o guardião, que tem, no entanto, queixas neste lance: "Com influência por parte do árbitro que não assinalou uma falta antes, a nosso favor, que originou o golo", disse.
Já do lado do Vila FC, Nando referiu que a sua equipa foi quase sempre superior ao adversário e, por isso, mereceu a vitória: "Era e foi um jogo difícil. Queríamos dar seguimento à vitoria da semana anterior e foi o que fizemos. Conseguimos impor o nosso jogo e fomos quase sempre superiores ao nosso adversário", afirmou.
Este resultado impediu o Canidelo de seguir em frente na competição. Apesar da igualdade pontual com o Foz, ambos com nove pontos, os portuenses venceram os gaienses na terceira jornada, por 2-1, e isso conferiu-lhes vantagem no confronto directo, apesar de terem pior diferença de golos. Sérgio Lima mostrou-se descontente com este desfecho: "Ficamos triste sabendo que não passamos. Estávamos em primeiro e na última jornada, em casa, não conseguimos. Há que levantar a cabeça porque o principal objectivo é o campeonato", concluiu o guarda-redes canidelense.
O campeonato regressa no próximo domingo, com o Canidelo a receber o Infesta e o Vila FC a receber o Baião. As duas partidas têm início marcado para as 15h do próximo domingo.

45 minutos foram suficientes para segurar os três pontos


Local: Complexo Desportivo de Valadares
Hora: 15h
Árbitro: Carlos Reis

Valadares: Hélder Costa, Rui Jorge, Hélder Duarte, Bruninho (Paulo Campos 78') e Johny, Vitinha (Nuno Miguel 46'), Vítor Lobo e Bruno Teixeira (Ze d'Angola 84'), Fabinho, Valente e Carlos Sousa.
Treinador: Paulo Alexandre

Paredes: Henrique, Nélson (Bruninho 53'), Nuno Moreira, Reis (Gaiola 63') e Fonseca (Tito 63'), Luís (Passos 46'), Duarte (Vítor 63') e Sousa, Artur, Tozé e Barroso.
Treinador: Gil Afonso

Resultado ao intervalo: 3-0
Resultado final: 3-0

Marcadores: Bruninho (5'), Johny (25') e Bruno Teixeira (44')

O Valadares regressou às vitórias na Divisão d'Elite Pro Nacional. A equipa de Paulo Alexandre precisou apenas de 45' para resolver a questão, na recepção ao Paredes, partida que acabou por vencer por três bolas a zero.
Na segunda parte, com menos um atleta em virtude da expulsão de Rui Jorge ainda na primeira metade do encontro, os gaienses controlaram as operações e conseguiram levar a melhor sobre o adversário, que continua a lutar pela manutenção. Fabinho ainda acabou expulso, obrigando o Valadares a jogar os últimos dez minutos de jogo com apenas nove atletas, mas nem isso impediu a vitória.
Vitinha, médio do Valadares, enaltece a grande primeira parte da sua equipa e também o espírito de entre-ajuda na segunda parte: "Entramos muito bem no jogo, fizemos uma grande primeira parte, mas depois com a expulsão do Rui Rorge tivemos de recuar um pouco, mas controlamos sempre o jogo. As duas expulsões foram exageradas e limitou o nosso jogo", disse o atleta.
Com este resultado o Valadares sobe ao quinto posto, com 21 pontos, mantendo a perseguição aos lugares da frente. Vitinha garante que a equipa pretende, em primeiro lugar, lutar pela manutenção e só depois de garantido esse objectivo é que poderão pensar em subir: "O nosso primeiro objectivo é garantir a manutenção, só depois é que poderemos pensar nisso", afirmou.
No próximo domingo o Valadares visita o Aliados de Lordelo. Vitinha acredita que a sua equipa tem argumentos para vencer: "Nós jogamos sempre para ganhar. Será um jogo complicado, mas temos qualidade suficiente para discutir o jogo e vencer", concluiu.


Crestuma e São Félix empatam a zero


Local: Centro de Estágios Olival/Crestuma
Hora: 15h
Árbitro: Nuno Rodrigues

Crestuma: Fernando, Samuel, João Pinto, Diogo e Bruninho, Lázaro, Fábio (Campos 65') e Lola, Ricardo, Pedro e Eduardo (Sérgio 65').
Treinador: Vítor Moreira

São Félix: Filipe, Miguel Reis, Cardoso, Diogo Morgado e Diogo Carvalho, Fábio Santos, João Teixeira (José Pontes 80') e Ricardo Reis, João Silva (Paulo Silva 65'), Bruno Ribeiro e Rúben Guimarães (César Rocha 65').
Treinador: Jorge Duarte

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 0-0

Crestuma e São Félix empataram sem golos em jogo da oitava jornada da Série 1 da 1ª Distrital. 
As duas equipas estiveram algo perdulárias no capítulo da finalização, o que justifica este resultado sem golos.
Vítor Moreira, treinador do Crestuma, refere que a sua equipa falhou nesse capítulo: "Faltou acima de tudo mais critério na criação de lances ofensivos. Tivemos algumas dificuldades em criar situações de golo e nas poucas que tivemos não fomos eficazes", disse.
Com este resultado o Crestuma somou o quarto jogo seguido sem vencer, interrompendo ainda assim uma série de três derrotas seguidas. Já o São Félix somou o terceiro empate da temporada, sendo que ainda não venceu qualquer jogo ao cabo de oito jornadas.

Taça Brali - Foz ou Canidelo?

A fase de grupos da Taça Brali terminou no passado domingo, com a última jornada da série respectiva à Divisão de Honra e a dúvida instalou-se nos três grupos de apuramento, uma vez que em todas as séries houve empate entre duas ou mais equipas. 

Relativamente aos clubes de Gaia, todos inseridos no Grupo 6, o Canidelo entrou para a última jornada a precisar apenas de um empate para garantir a presença na fase seguinte da prova. Caso não conseguisse o empate, o Foz não poderia vencer o Custóias. E as dúvidas começam precisamente aqui. Acontece que se o vencedor do jogo entre Foz e Custóias fossem os matosinhenses, o Canidelo teria que pontuar para não ser eliminado, uma vez que no jogo entre Canidelo e Custóias, os gaienses venceram por 0-2 o que, à luz dos regulamentos, lhes conferia vantagem em caso de igualdade.

Contudo, o Canidelo foi surpreendido pelo Vila Fc, que venceu o dérbi. O Foz venceu o Custóias, e as duas equipas terminaram empatadas, ambas com nove pontos conquistados e há que recorrer aos regulamentos para determinar a equipa apurada para a fase a eliminar da prova.

Para o A Bola é Redonda, o apurado neste grupo é o Foz e a explicação é simples e está nos regulamentos. 

Segundo o Regulamento Especial para a edição 2014/2015 da Taça Brali, a Associação de Futebol do Porto refere no ponto 01.11 que "Os desempates da I Fase, processam-se de harmonia com o Regulamento de Provas Oficiais". Podem consultar esse Regulamento Especial aqui.

Verificando então no Regulamento de Provas Oficias (RPO), chega-se à conclusão de que, em caso de empate entre duas equipas, o Foz segue em frente, em conformidade com o que está escrito no ponto 101.02, alínea A:

"101.02 - Para estabelecimento da classificação geral dos clubes que, no final das fases ou das provas em "poule", se encontrarem com igual número de pontos ter-se-ão em conta, para o efeito de desempate, as seguintes disposições, segundo a ordem de prioridade:

a) Pelo número de pontos alcançados pelos clubes empatados, no jogo ou jogos que entre si realizaram; (...)"

Assim, o primeiro factor de desempate nesta competição é o confronto directo, e reside nesta definição de confronto directo a maior parte da dúvida, já que a maioria dos agentes desportivos assume que apenas existe confronto directo quando se realizam dois jogos entre as mesmas equipas, menosprezando o facto de já existir confronto directo desde o momento que duas equipas se defrontam entre si.

Podemos constatar que no resto do grupo a alínea a é a utilizada, já que o Dragões Sandinenses venceu o Infesta na última jornada e, apesar de ter pior diferença de golos que os matosinhenses, termina à frente dos infestistas na classificação. O mesmo não acontece com o Vila Fc relativamente ao Custóias, onde aqui sim é usada a diferença de golos como factor de desempate, já que as duas equipas empataram no jogo entre si.

Podemos alargar a analise aos outros grupos. No Grupo 7, Balasar e Maia Lidador terminaram também com o mesmo número de pontos, ambos com 10, e segundo a classificação que consta no site da AF Porto, o Balasar é o clube apurado em detrimento dos maiatos. Se olharmos para a diferença de golos, esta favoreceria o Maia Lidador, mas o facto de o Balasar ter vencido o jogo entre ambos por 3-2, conferiu-lhe vantagem.

No Grupo 8 as coisas já são diferentes. Três equipas terminaram com sete pontos: Vilarinho, Baião e Alpendorada. O Alpendorada perdeu tanto com Vilarinho e Baião, mas Vilarinho e Baião empataram o jogo entre si. Por isso, será necessário recorrer à alínea C do RPO que nos diz o seguinte: "Se algum clube for excluído por esta forma de desempate, ficando ainda dois ou mais empatados, recorre-se imediatamente à alínea seguinte;" e a alínea seguinte, a D, refere que "Neste caso, recorrer-se-á à maior diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos pelos clubes empatados, nos jogos realizados em toda a competição;" e aí o Vilarinho tem vantagem sobre o Baião, daí seguir em frente.

Nesta analise, saltou-se a alínea B do regulamento, que diz que "Se o empate subsistir, recorre-se-á à maior diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos pelos clubes empatados, nos jogos que realizaram entre si;", mas que seria apenas utilizada caso a fase de grupos da Taça Brali fosse disputada a duas mãos, o que não se verifica. 

Posto isto, o A Bola é Redonda mantém a informação que dá como certa a passagem do Foz à fase seguinte da Taça Brali, pois à luz dos regulamentos elaborados pela AF Porto, é essa a conclusão que se tira. 

Classificações - Futebol Feminino - Campeonato Nacional


O Valadares perdeu na deslocação a Lisboa, na partida frente ao Futebol Benfica, perdendo também a liderança da tabela para o Atl. Ouriense e Futebol Benfica, ambos com 23 pontos. O resultado final foi de 1-0 para a equipa da casa e motivou também a saída da treinadora das gaienses Mara Silva. 
No resto da jornada o Leixões acabou derrotado na deslocação ao Vilaverdense, perdendo por 2-1 e caindo para a oitava posição. As atletas do Boavista também saíram derrotadas da deslocação ao terreno do A-dos-Francos, onde perderam por quatro golos sem resposta, ocupando a penúltima posição com apenas sete pontos.



Classificações - Divisão d'Elite Pro Nacional


Nova mudança de líder na classificação da Divisão d'Elite Pro Nacional. Oliveira do Douro e Rio Tinto defrontaram-se este domingo, mas o nulo prevaleceu e quem aproveitou foi o São Martinho, que ao derrotar o Valonguense por uma bola a zero, regressou ao topo da tabela. O Rio Tinto caiu para a segunda posição e os oliveirenses são agora terceiros classificados, embora a diferença pontual entre os três conjuntos seja bastante reduzida. 
O Valadares recebeu e derrotou o Paredes por três bolas a zero e ascendeu ao quinto posto com 21 pontos. No dérbi entre Grijó e Candal, os candalenses foram mais fortes e derrotaram os grijoenses por 1-2, confirmando o mau momento dos comandados de José Pedro. O Serzedo também não atravessa o melhor momento no campeonato e este domingo voltou a perder, desta feita na recepção ao Rebordosa por uma bola a zero, caindo para o 14º posto, com 12 pontos. 
Destaque para a primeira vitória do São Pedro da Cova no campeonato, ao fim de 12 partidas, no dérbi com o Gens, que terminou com a vitória dos mineiros por 2-1.



Classificações - Taça Brali - Divisão de Honra - Grupo 6


Este fim-de-semana foi dia de Taça Brali para a Divisão de Honra. A última jornada trouxe algumas surpresas na frente do Grupo 6, onde o Canidelo precisava apenas de um empate para seguir em frente. Porém, no dérbi com o Vila Fc, os vilnavenses foram mais fortes e acabaram por vencer por 1-2 o que, aliado à vitória do Foz frente ao Custóias, permite aos portuenses seguir em frente. Convém referir que, apesar de ambos terem os mesmos pontos e o Canidelo ter melhor diferença de golos que o Foz, o facto de os auri-negros terem derrotado os gaienses na terceira jornada, lhes confere vantagem no confronto directo, segundo o regulamento da prova. 
No outro jogo do grupo, o Dragões Sandinenses bateu o Infesta por 3-2 e deixou a última posição, por troca com os matosinhenses, ao abrigo precisamente do mesmo argumento.


Classificações - 1ª Distrital Série 1


Na Série 1 da 1ª Distrital o Gulpilhares continua a sua caminhada rumo à subida de divisão. Apesar de não se assumir como um candidato a este desfecho, os gaienses vão dominando a série em todos os sentidos: ao fim de oito jornadas ainda não perderam, apenas cederam um empate, apenas sofreram um golo e já marcaram 21. Este domingo 'cilindraram' o Avintes, ao derrotar a equipa de Eduardo Moreira por oito bolas a zero, resultado atípico para um dérbi concelhio. 
No resto da jornada oito, o Arcozelo goleou o Leça do Balio por 4-1 e ocupa a sexta posição, enquanto o Leverense também goleou, mas no terreno do Senhora da Hora, por 1-5 o que motivou a demissão do técnico senhorense. O Canelas 2010 venceu o Perosinho por três bolas a zero, com bis de Fernando Madureira. A equipa canelense mantém o quarto posto, atrás de Os Lusitanos e Leverense, com 16 pontos, menos dois que aquelas duas equipas. O Crestuma não foi além de uma igualdade sem golos na recepção ao São Félix e somou o quarto jogo sem vencer, caindo para o nono lugar. Já o Pedroso acabou derrotado na deslocação ao terreno do Os Lusitanos, por 2-1, e caiu para a sétima posição também com 11 pontos.



Classificações - 2ª Distrital Série 1


Tudo na mesma na frente da classificação da Série 1 da 2ª Distrital. O Pasteleira segue imparável e conta por vitórias os oito jogos já disputados. Este domingo a equipa bateu o Roriz, no terreno destes, por 1-5 mantendo a distância pontual para o segundo classificado nos seis pontos. Depois de duas derrotas nas primeiras duas jornadas, o Estrelas de Fânzeres partiu para uma série que já vai nas seis vitórias consecutivas e, consecuentemente, ocupa a segunda posição com 18 pontos. O Desp. Portugal entrou numa espiral de resultados menos positivos e caiu para o oitavo posto. Depois de três vitórias nas três primeiras jornadas, a formação portuense ganhou apenas uma vez nos últimos cinco jogos, somando três derrotas e um empate. O Torrão, que estreou José Cardinal no banco como treinador, foi goleado na deslocação ao terreno do Bougadense, perdendo por oito bolas a zero e caindo para a penúltima posição, com apenas três pontos, fruto da vitória na ronda inugural.




28 de Outubro de 2014

Classificações - Futebol Feminino - Campeonato Nacional


Numa iniciativa inédita, o A Bola é Redonda decidiu dar atenção ao Futebol Feminino, cada vez mais em expansão no panorama desportivo portugues. Com o aumentar de equipas gaienses a participar nos Campeonatos Nacionais, o blog irá noticiar o desempenho das formações do concelho tanto no campeonato como na Taça de Portugal, dando a atenção que as equipas gaienses, e o próprio Futebol Feminino, merecem.
Este domingo o Campeonato Nacional disputou a sexta jornada e o Valadares isolou-se no comando da tabela classificativa, afigurando-se com uma das principais candidatas ao título. A equipa gaiense derrotou o Boavista por 0-5, no terreno destas, e soma 18 pontos, aproveitando da melhor forma o nulo entre o Leixões e o Atl. Ouriense, equipa detentora do título nacional. A formação gaiense é ainda o melhor ataque com 19 golos marcados e a melhor defesa, sem qualquer golo sofrido até ao momento. No próximo domingo o Valadares recebe o Leixões.



Classificações - Futebol Feminino - Campeonato Promoção - Série B


No Campeonato Promoção este fim-de-semana não houve jornada, uma vez que se disputou a 1ª Eliminatória da Taça de Portugal. O Canelas 2010 ficou isento e, por isso, tem acesso directo à 2ª Eliminatória. Já o Vila Fc e o São Félix não beneficiaram desse factor e acabaram eliminadas pelo Rebordosa e Pasteleira respectivamente. O Vila Fc até esteve em vantagem, uma vez que venciam por 2-0 ao intervalo, mas na segunda parte o Rebordosa respondeu e acabou por dar a volta ao marcador, com as atletas do Vila Fc a terem razão de queixa da arbitragem, uma vez que foi invalidado um golo legal já muito perto do final da partida. Já o São Félix não conseguiu contrariar a superioridade do Pasteleira e acabaram goleadas por 0-8.
No Campeonato, o Viseu 2001 lidera a Série B com 12 pontos conquistados. O Canelas 2010 venceu o dérbi disputado a 19 de Outubro com o Vila Fc, por 0-2, e ocupa a terceira posição com sete pontos somados. Já o São Félix perdeu na deslocação ao terreno do Eirolense por 9-3 e ocupa a penúltima posição.



Classificações - Campeonato Nacional de Seniores - Série C


O Coimbrões venceu o Lus. Lourosa por três bolas a zero e mantém-se no encalço do segundo lugar. A formação gaiense soma 13 pontos em sete jornadas, os mesmos do Sousense, que perdeu por 2-1 com o Cinfães, novo segundo classificado. No topo da classificação mantém-se o Salgueiros 08, que visitou e derrotou o Sp. Espinho por duas bolas a zero. Já Pedras Rubras e Sobrado empataram sem golos e continuam na segunda metade da tabela.



Classificações - Divisão d'Elite Pro Nacional


O Oliveira do Douro continua a liderar a tabela da Divisão d'Elite Pro Nacional ao cabo de nove jornadas já disputadas. A diferença pontual para o segundo classificado diminuiu, em virtude do recurso apresentado pelo Perafita, apesar da equipa gaiense ter vencido o Gens no passado sábado por uma bola a zero. 
O Rio Tinto venceu o Valadares por duas bolas a zero e aumentou a pressão sobre os azuis e brancos, reduzindo para apenas um pontos a diferença entre as duas equipas. Já o Valadares caiu para o sétimo lugar, com 15 pontos somados. 
Perafita e Serzedo empataram a um golo, numa partida marcada pelos golos tardios. Os matosinhenses chegaram ao golo primeiro, três minutos depois dos 90' mas os gaienses não baixaram os braços e poucos minutos depois repuseram a igualdade, somando assim o oitavo ponto no campeonato. Com menos um jogo, o Serzedo ocupa a 18ª posição na classificação geral.
O Candal também empatou, mas sem golo, na recepção ao Aliados Lordelo e somou também o oitavo ponto no campeonato.
José Pedro estreou-se com um empate a duas bolas na visita ao terreno do Padroense. A equipa gaiense somou o terceiro empate no campeonato e ocupa a 11ª posição com 12 pontos.



Classificações - Divisão de Honra


Na Divisão de Honra o Pedrouços continua a liderar a classificação, agora com 17 pontos, fruto da vitória sobre o Custóias por uma bola a zero. O Baião segue de perto os maiatos e este domingo goleou o Alfenense por 5-2, mantendo os dois pontos de distância para o primeiro lugar.
O Dragões Sandinenses continua com o enguiço no Estádio do Tourão. A formação gaiense ainda não venceu em casa esta época, para o Campeonato, e este domingo voltou a empatar sem golos com o Foz, equipa que já havia vencido para a Taça Brali, curiosamente a única vitória em casa dos sandinenses esta temporada.
O Vila Fc perdeu pela primeira vez na deslocação ao terreno do Vilarinho, por 3-2, e ocupa a 13ª posição com oito pontos, os mesmos do Dragões Sandinenses.
O Canidelo perdeu na deslocação ao terreno do Nogueirense por 3-1 e ocupa a sétima posição com 10 pontos somados.
Este domingo o campeonato para, para dar lugar à quarta jornada da Taça Brali.



Classificações - 1ª Distrital Série 1


O Gulpilhares soma e segue na Série 1 da 1ª Distrital. A formação de António Pereira somou o quinto triunfo em outras tantas partidas e lidera isolada a tabela classificativa, com 15 pontos somados. A vítima deste domingo foi o Mocidade Sangemil, com os maiatos a serem derrotados por 0-2 no seu terreno. O Gulpilhares junta ainda o melhor ataque da prova, com 11 golos marcados e a melhor defesa com apenas um golo sofrido até ao momento.
No resto da jornada, o dérbi entre o Leverense e o Crestuma sorriu aos homens de Eduardo Paixão, que derrotaram o Crestuma por 2-0, subindo assim ao segundo lugar. Já o Crestuma caiu para a quarta posição e somou a primeira derrota da temporada.
O Canelas 2010 derrotou o Águas Santas por uma bola a zero e tem os mesmos pontos do Leverense, embora perca na diferença de golos, ocupando por isso a terceira posição.
O dérbi entre o São Félix e o Arcozelo deu empate a um golo, proporcionando assim o primeiro ponto aos azuis e brancos, depois da troca de treinadores na semana passada, com Jorge Duarte a substituir Alexandre Oliveira. Já os verde-e-brancos ocupam a sétima posição com sete pontos conquistados.
O Avintes voltou a deixar escapar a vitória, empatando sem golos na recepção ao Os Lusitanos. Já o Pedroso empatou a dois golos na visita ao terreno do São Vítor e é nono classificado. O Perosinho também empatou, mas sem golos, na recepção ao Castêlo da Maia, mantendo assim o 12º lugar com quatro pontos.