30 de janeiro de 2015

Avintes engata a quarta e está a seis pontos do segundo lugar


Local: Complexo Desportivo do Leverense
Hora: 15h
Árbitro: Diogo Oliveira

Leverense: Gamito, Kasker, Paulo Sérgio, Leandro (Rafael 74') e Tiago Vieira (Diogo 30'), Miguel (Morais 74'), Barbosa e Bruno, Jota, Adriano e João Pinho.
Treinador: Eduardo Paixão

Avintes: Rúben, Rochinha, Tiago Silva (Filipe 84'), Tiago Costa (Nuno Rocha 84') e António Puskas, Djaló (Rafa 70'), Telmo Pedrosa (Oleh 84') e Telmo Sousa, Bruno (Cláudio Dias 46'), João Pereira e Hélder.
Treinador: Miguel Rapinha

Resultado ao intervalo: 2-2
Resultado final: 2-4

Marcadores: Djaló (14' e 51'), António Puskas (24') e Tiago Costa (69') para o Avintes e Bruno (31' de g.p.) e Barbosa (40') para o Leverense

Bruno reduziu, de grande penalidade, para 1-2 e recolocou o Leverense na discussão do jogo
Foto: Facebook do CUD Leverense

Grande jogo de futebol aquele que se disputou no passado domingo, no Estádio Comendador Pimenta da Fonseca, casa do Leverense.
Frente a frente o Leverense, segundo classificado e o Avintes, que à entrada para esta jornada era o 10º classificado. 
Em recuperação na tabela classificativa, desde que Miguel Rapinha assumiu o comando técnico, o Avintes adiantou-se no marcador à passagem do quarto de hora, por intermédio de Djaló, antigo atleta do Leverense. Pouco depois os visitantes aumentaram a vantagem com um golo de António Puskas, aos 24', deixando incrédulos os adeptos da casa. Porém o Leverense não baixou os braços e à passagem da meia hora, Bruno recolocou a formação de Bruno Paixão na discussão do jogo, reduzindo a desvantagem para 1-2, na marcação de uma grande penalidade. Ainda antes do intervalo, Barbosa, repôs a igualdade no marcador apontando o segundo golo da sua equipa. O intervalo chegou com o 2-2 no marcador numa primeira parte bastante emotiva.
As equipas entraram para o segundo tempo determinadas em marcar mais golos, mas foi o Avintes que se superiorizou. Dajló voltou a fazer o gosto ao pé aos 51', recolocando o Avintes na frente do marcador. O Leverense sentiu este golo e não mais conseguiu reentrar na partida e ainda viria a sofrer novo golo, aos 69', apontado por Tiago Costa, que estabeleceu assim o 2-4 final.
Eduardo Paixão, técnico do Leverense, destaca a falta de concentração da sua equipa como factor fundamental para esta derrota: "Perdemos por falta de concentração. Com pouco mais de 20 minutos de jogo já perdíamos por 0-2, mas depois conseguimos empatar antes do intervalo, depois de algumas mudanças que surtiram efeito. Entramos bem no jogo, mas erros nossos proporcionaram os golos ao adversário e é isso que conta. Tínhamos mais seis pontos que o terceiro classificado e agora estamos empatados, mas estamos a fazer o nosso melhor. O Leverense tem uma equipa jovem e também começamos o campeonato com uma derrota, precisamente contra esta mesma equipa e rapidamente chegamos aos lugares cimeiros", disse o técnico aludindo ao facto de o Pedroso ter igualando em pontos na tabela classificativa, a sua equipa.
Já Miguel Rapinha, treinador do Avintes, destaca a organização da sua equipa: "Foi uma vitória da organização, do equilíbrio. Limitados desde cedo, a equipa soube equilibrar-se e foi tacticamente irrepreensivel. Tivemos os nossos princípios bem definidos e fizemos uma exibição com garra e atitude", destacou o técnico.
Com este resultado, o Leverense permitiu que ao Pedroso igualar os 29 pontos e dividir o segundo lugar da tabela classificativa. Já o Avintes somou a quarta vitória seguida, os mesmos jogos de Miguel Rapinha no comando da equipa e, apesar de ocupar o nono lugar, soma 23 pontos, menos seis que os dois segundos classificados e repete a vitória da jornada inaugural, onde venceu este Leverense por 4-0.
Na próxima jornada o Leverense desloca-se ao terreno do São Félix, no sábado, às 15h, ao passo que o Avintes recebe o São Vítor, no domingo, às 15h.

Segunda vitória seguida ainda não permite sonhar com a subida


Local: Estádio do Grijó
Hora: 15h
Árbitro: Paulo Pinto

Grijó: Nuno, Cuca, Pedro Ferreira, Vando e Manuel Pinto, Tiago Carvalho, Artur e Miguel Pinto, César, Flávio e Fogaça (Miguel 90').
Treinador: José Pedro

Lixa: David, Neto, Ruizinho (Fábio Teixeira 73'), Raul Faria e Maicon, Rúben, Fábio (Raul Leão 46') e Samuel (Finza 60'), Diogo, René e Bruno Pereira (João Alves 73').
Treinador: Eugénio Cunha

Resultado ao intervalo: 2-0
Resultado final: 2-0

Marcadores: Samuel (23' na p.b.) e Vando (37') para o Grijó

Grijó (de branco) somou a segunda vitória seguida mas não pensa na subida de divisão
Foto: AD Grijó
O Grijó começou da melhor forma a segunda volta da Divisão d'Elite Pro Nacional. A formação de José Pedro recebeu e venceu o Lixa por duas bolas a zero, dando o melhor seguimento à vitória do passado domingo, no dérbi com o Oliveira do Douro, e somando a segunda vitória consecutiva no campeonato.
Apesar das dificuldades de plantel - José Pedro apenas tinha 14 jogadores para esta partida - Os grijoenses foram superiores e, apesar do primeiro golo ter sido marcado na própria baliza, não desistiram de procurar somar mais três pontos, para subir mais lugares na tabela classificativa.
José Pedro, técnico dos grijoenses, destacou a atitude da sua equipa: "Esta vitória veio no seguimento da alcançada frente ao Oliveira do Douro. Os jogadores tiveram atitude, ambição e empenho. Marcamos dois golos na primeira parte, controlamos o adversário que não criou quase nenhuma oportunidade de golo. Tivemos uma atitude fantástica e não demos chances ao adversário", analisou o técnico.
O Grijó, no início da época, era apontado como um potencial candidato à subida. Os responsáveis do clube nunca esconderam esse objectivo e os resultados menos positivos alcançados pelos grijoenses no início do campeonato e que colocaram a equipa longe dos primeiros lugares, motivou a mudança de treinador. Apesar destas duas vitórias seguidas, José Pedro ainda não pensa nessa conquista: "Temos muitos pontos de desvantagem para o primeiro classificado e temos muitas dificuldades no plantel  e de conseguir arranjar soluções. Temos que pensar jogo a jogo, agora só no Varzim B. Temos algumas lesões e tivemos algumas saídas que ainda não colmatamos e que não sei se vamos colmatar. Mediante a nossa situação temos que pensar jogo a jogo", disse o técnico.
E o próximo jogo é já este domingo, numa difícil deslocação ao terreno do Varzim B. José Pedro destaca o equilíbrio entre todos os conjuntos: "É tudo muito igual nesta divisão. A diferença está na atitude. Se tivéssemos encarado alguns jogos da mesma forma que encaramos estes últimos dois, teríamos mais pontos. Espero um jogo renhido e a mesma atitude por parte da minha equipa. Equipa que tenha boa atitude terá bons resultados", concluiu o técnico.
O jogo está agendado para as 15 de domingo, no Estádio Municipal de Varzim.

29 de janeiro de 2015

Oliveira do Douro regressa às vitórias em jogo emocionante


Local: Estádio Municipal da Lavandeira
Hora: 15h
Árbitro: Bruno Nogueira

Oliveira do Douro: Faria, David Santos, Rómulo, Carlos Pinto e Daniel Pinto, Careca, João Rodrigues e Barbosa (Magalhães 65'), Bruninho (Gui 90+2'), Penantes e Rui João (Fábio Rola 46').
Treinador: Alexandre Ribeiro

Perafita: Artur, Marques, Oliveira, Paulo Correia e Walmor, Silva. João Pedro (Ricardinho 85') e Sérgio, Luís Castro (Rui Barros 44'), Paulo Campos e Lutchindo.
Treinador: Manuel Matias

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 3-1

Marcadores: João Pedro (80') para o Perafita e Penantes (88'), Carlos Pinto (90') e João Magalhães (90+4') para o Oliveira do Douro

O Oliveira do Douro regressou aos triunfos na primeira jornada da segunda volta da Divisão d'Elite Pro Nacional. A equipa de Alexandre Ribeiro recebeu e venceu o Perafita por 3-1, mas ainda sofreu para conseguir os três pontos, visto que os golos apenas apareceram nos últimos dez minutos do encontro e o Perafita adiantou-se primeiro no marcador. 
Depois de um jogo sem grandes motivos de interesse durante 70 minutos, João Pedro abriu o marcador para os visitantes a dez minutos do fim, numa das poucas jogadas de ataque do Perafita. Já em cima do minutos 90', quando toda a gente esperava a vitória dos forasteiros, Penantes reestabeleceu o empate. Já nos 90' Carlos Pinto deu a volta ao marcador para delírio dos adeptos oliveirenses e João Magalhães, reforço proveniente do Grijó e que fez a sua estreia ao serviço do Oliveira do Douro, confirmou a vitória com o terceiro golo no ultimo minuto da compensação dada pelo árbitro do encontro.
O 'A Bola é Redonda' falou com João Magalhães, que se mostrou feliz pela estreia e pelo golo: "O mais importante de tudo foi vencermos o jogo e continuar nos lugares cimeiros. Desta maneira a estreia já era boa, com o golo foi a cereja no topo do bolo. Senti-me feliz porque pude ajudar a equipa e, no futuro, espero contribuir ainda mais", disse o atacante ex-Grijó. 
Sobre a partida João Magalhães, que entrou para o lugar de Barbosa aos 65', disse que a sua equipa dominou o encontro do princípio ao fim: "Dominamos do principio ao fim. Assumimos sempre o jogo, jogamos sempre no meio campo ofensivo, por vezes com dificuldades em penetrar no último terço adversário mas, ainda assim, com algumas ocasiões de golo", disse o jogador. Porém, o Perafita foi o primeiro a marcar, mas depois o espírito de equipa e a vontade de vencer, fizeram o resto: "O Perafita, na única vez que conseguiu rematar à nossa baliza, fez um golo em contra-ataque. Depois disso tivemos muita alma é um querer muito forte e viramos o jogo com inteira justiça", concluiu.
O Oliveira do Douro mantém o segundo lugar, com 40 pontos, aproveitando o empate do São Martinho no terreno do Paredes reduzindo para dois pontos a diferença que o separa do líder. No próximo domingo os azuis e brancos visitam o Lixa, uma equipa que segundo João Magalhães, é complicada: "Espero uma equipa forte, compacta e que sai bem em contra ataque. Mesmo jogando em casa penso que se irão apresentar deste modo", afirmou. O jogo tem início marcado para as 15h, no Senhor do Amparo, estádio do Lixa.

Gulpilhares fecha primeira volta com vitória no dérbi


Local: Complexo Desportivo Freguesia de Gulpilhares
Hora: 15h
Árbitro: Tiago Loureiro

Gulpilhares: Faria, Fábio Duarte, Valente, Gerson e Carvalho (Nuno Velha 55'), Diogo, Maté e Cambiasso, Gil, Alvarenga (Vitinha 35') e Rooney (Tiago 88').
Treinador: António Pereira

São Félix: Isac, Miguel, Zé Gomes, Morgado (Rui 62') e Diogo, Pontes, Ricardo Reis e Serafim, Serginho, Ricardo (Alex 62') e Fontoura.
Treinador: Jorge Duarte

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 1-0

Marcador: Nuno Velha (80')

O Gulpilhares bateu o São Félix, em dérbi da 16ª jornada da Série 1 da 1ª Distrital. A equipa de António Pereira deu assim a melhor resposta à derrota sofrida na visita ao Senhora da Hora na jornada anterior e num dérbi bastante disputado, conseguiu levar a melhor sobre o adversário, que se bateu de igual para igual com os lideres da tabela classificativa.
Nuno Velha acabou por ser o protagonista da partida, ao entrar no início do segundo tempo para o lugar de Carvalho e apontando o único golo do jogo a dez minutos do final da partida.
Em declarações ao 'A Bola é Redonda' o atleta fez um resumo do encontro: "Foi um bom jogo, num dérbi onde o Gulpilhares esteve sempre por cima. Na primeira parte entramos bem e tivemos logo algumas oportunidades para tornar o jogo mais fácil mas isso não aconteceu. O São Félix foi tentando equilibrar não nos deixando chegar ao golo. Na segunda metade entramos novamente bem, com vontade de marcar cedo mas não foi fácil, pois a bola ou batia no poste ou na trave ou guarda redes defendia. Mas tantas vezes bate ate que parte e, como equipa forte que somos e determinada nos objectivos que temos, conseguimos marcar", disse o atacante.
Este resultado deixa o Gulpilhares mais isolado na frente, até porque o Leverense perdeu, aumentando para nove os pontos que o separam do segundo e terceiro classificados, ambos com 29 pontos. Já o São Félix mantém-se acima da linha de água, mas com Águas Santas e Senhora da Hora apenas a três pontos de distância. No próximo domingo o Gulpilhares visita o Canelas 2010 ao passo que o São Félix recebe o Leverense.


26 de janeiro de 2015

Classificações - Divisão d'Elite Pro Nacional


O Oliveira do Douro regressou às vitórias, depois de quatro jogos consecutivos sem conseguir vencer. A equipa de Alexandre Ribeiro derrotou o Perafita, numa partida emotiva e que teve os golos todos nos últimos dez minutos do jogo e com o aliciante de os gaienses terem tido necessidade de dar a volta ao resultado. Com esta vitória a equipa ainda ganhou pontos ao São Martinho, que não foi além de um empate na deslocação ao terreno do Paredes, a duas bolas. 
O Valadares recebeu e derrotou o São Pedro da Cova por 4-1 e mantém-se no quarto lugar, com 37 pontos, continuando a sua luta pelos lugares cimeiros. O Grijó somou a segunda vitória consecutiva e ascendeu ao 10º lugar com 30 pontos, começando da melhor forma a segunda volta do campeonato. Já o Candal não conseguiu levar de vencida o Rebordosa, sendo mesmo derrotado por uma bola a zero. Mesmo desfecho teve o Serzedo na deslocação ao terreno do Aliados Lordelo, mas com resultado diferente: A equipa de Pedro Sá perdeu por 2-1 e continua em zona perigosa.



Classificações - Divisão de Honra


Na Divisão de Honra da AF Porto, a luta pelos primeiros lugares ganhou outro ânimo, depois de nova derrota do Pedrouços. A formação maiata perdeu na visita ao terreno do Maia Lidador por 2-1, permitindo aos seus adversários encurtarem distâncias. O Baião derrotou o Nogueirense por 2-1 e está a apenas dois pontos do primeiro lugar e o Barrosas derrotou o Dragões Sandinenses por 3-1 e segue na terceira posição, com menos três pontos que o primeiro classificado. O Vilarinho escorregou na visita ao ex-lanterna vermelha Infesta e perdeu, permitindo a ultrapassagem na tabela por parte do Baião e do Barrosas, caindo para a quarta posição com 29 pontos.
Tarde de dérbi no Concelho de Gaia, com o Vila Fc a receber o Canidelo. A formação de Ricardo Jorge levou de vencida os vilanovenses, por 1-2 e ocupa agora o sétimo lugar com 27 pontos. Já o Vila Fc é 12º com 21.



Classificações - 1ª Distrital Série 1


A emoção está ao rubro no topo da tabela da Série 1 da 1ª Distrital. O Gulpilhares continua a sua caminhada rumo à Divisão de Honra e no jogo deste domingo a equipa de António Pereira deu a melhor resposta à derrota do passado domingo, no terreno do Senhora da Hora, e venceu o dérbi com o São Félix por uma bola a zero, mantendo os nove pontos de vantagem sobre o segundo e terceiro classificados, o Leverense e o Pedroso. O destaque da jornada vai para o Avintes. Desde que Miguel Rapinha assumiu o comando da equipa, os avinteses apenas conhecem o sabor da vitória, que vai já em quatro consecutivas. Este domingo a formação vermelha e branca deslocou-se ao terreno do Leverense e venceu por 2-4, subindo assim ao oitavo posto. Com esta vitória o Avintes volta a sonhar com a hipótese de subir de divisão, um dos objectivos da época. O Pedroso recebeu o Leça do Balio e venceu por 2-1, numa partida onde o técnico dos matosinhenses se queixa do trabalho do árbitro. Com este resultado a equipa de Manuel António colou-se ao Leverense na segunda posição. 
O Canelas 2010 segue na luta por um lugar entre os dois primeiros classificados e este domingo derrotou o Senhora da Hora por uma bola a zero, mantendo-se no terceiro lugar, apenas a um ponto de Leverense e Pedroso. O Crestuma derrotou o Mocidade Sangemil por uma bola a zero, somando a segunda vitória seguida, mantendo o sétimo lugar na classificação. O Arcozelo deslocou-se ao terreno do Castêlo da Maia e perdeu por uma bola a zero, caindo para o 11º lugar da tabela classificativa.
A estreia de Alexandre Coutinho ao comando do Perosinho pautou-se num empate a duas bolas. O técnico substituiu Alfredo Mendes e não conseguiu levar de vencida a aguerrida equipa portuense, mantendo-se assim acima da linha de água, com 13 pontos, os mesmos do São Félix.



Classificações - 2ª Distrital Série 1


Decorridas que estão 16 jornadas do Campeonato Distrital da 2ª Divisão da AF Porto, na Série 1, o Pasteleira continua a sua caminhada vitoriosa, rumo à subida de divisão e, também, à conquista da vitória na série para depois disputar o título de Campeão Distrital com o vencedor da Série 2. Este fim-de-semana a equipa de Afonso Martins bateu o Sobreirense, no terreno destes, por 1-8, com Beré, antigo avançado de Tondela, Boavista, Famalicão, entre outros, em destaque ao apontar três dos oito golos da tarde. A equipa portuense continua na liderança com mais sete pontos que o Bougadense e mais nove que o terceiro classificado, o Monte Córdova, que no passado sábado, recebeu e venceu o Torrão por uma bola a zero. 
O Estrelas de Fânzeres estão a perder algum gás nesta fase final da primeira volta e na partida de domingo foram derrotados em casa, pelo Ramaldense, somando o quarto jogo consecutivo sem vencer, mantendo ainda assim o quarto lugar, mas já com alguma distância para os lugares de subida. 



23 de janeiro de 2015

Oliveira do Douro em crise de resultados recebe Perafita


O Oliveira do Douro atravessa uma fase menos boa no campeonato, algo que ainda não tinha sido visto esta época. Desde a vitória no terreno do Paredes, a 14 de Dezembro, que os azuis e brancos não vencem para o Campeonato, somando dois empates e duas derrotas que, ainda assim, não retiraram a equipa de Alexandre Ribeiro da segunda posição na classificação da Divisão d'Elite Pro Nacional. 
Apesar desta série de resultados menos positivos, o treinador dos gaienses acredita que a sorte vai mudar: "Pela primeira vez no Campeonato estamos tanto tempo sem vencer. Temos noção que em alguns destes jogos fomos superiores ao adversário mas não conseguimos fazer mais golos do que eles. O grupo sente que, nesta altura, temos de continuar a trabalhar da mesma forma séria que temos feito desde o inicio do campeonato para que possamos voltar a festejar vitorias", disse.
E essa vitória pode surgir já no próximo domingo, na recepção ao Perafita, embora para Alexandre Ribeiro o jogo não seja fácil: "Vai ser um jogo difícil contra uma excelente equipa, recheada de bons executantes, onde vamos ter que estar no nosso melhor para podermos vencer", disse. O Perafita ocupa actualmente a 15ª posição, com 21 pontos, e não tem tido vida fácil nesta prova, onde até já perdeu pontos na secretaria por utilização indevida de um atleta, o que favoreceu o jogo da primeira volta entre estas duas equipas, já que o empate alcançado pelos oliveirenses no terreno do Perafita, transformou-se em vitória.
Nos dois únicos confrontos entre estes dois emblemas, o Oliveira do Douro venceu um, em 05/06, por 2-0 e empatou outro, em 12/13, a uma bola, ambos para a Divisão de Honra da AF Porto.
O jogo tem início marcado para as 15h deste domingo e Alexandre Ribeiro não poderá contar com Napoleão, expulso no jogo de Grijó, João Rodrigues e Fábio Rola, lesionados. Tiago Penantes, a braços com uma gripe, está em dúvida.

Artur - "Tudo vamos fazer para conquistar os três pontos

Artur acredita que esta segunda volta será mais favorável ao Grijó
Artur, defesa do Grijó, fez a antevisão da partida do próximo domingo, que marca o início da segunda volta da Divisão d'Elite Pro Nacional. 
A formação gaiense vem de uma vitória importante, frente ao Oliveira do Douro, ao passo que o Lixa também conseguiu vencer na última jornada, em casa do Leça, por 3-4, depois de estar a perder por 3-1 a dez minutos do final da partida.
Em momentos semelhantes, mas com objectivos diferentes, as duas equipas irão medir forças para tentar conquistar mais três pontos. O jogador do Grijó refere que a sua equipa vai tentar somar os três pontos, para dar continuidade ao bom resultado do passado domingo: "Espero, acima de tudo, um Grijó muito forte, com vontade de mostrar o seu verdadeiro valor. Será um jogo difícil, contra uma boa equipa, mas tudo vamos fazer para conquistarmos os três pontos e, assim, dar continuidade á boa exibição da equipa no jogo passado", afirmou o atleta.
O Grijó era apontado como um possível candidato à subida de divisão e os seus dirigentes não esconderam essa ambição de regressar ao Campeonato Nacional de Seniores já este ano. Mas uma primeira volta muito abaixo do esperado, alterou os objectivos iniciais. Actualmente o Grijó é 10º classificado, com 27 pontos, muito longe já dos 41 do São Martinho, actual líder. Artur refere que a equipa está a trabalhar no sentido de alterar os acontecimentos desta primeira volta: "No início da época as nossas expectativas eram outras mas as coisas acabaram por não correr da maneira que mais desejávamos. O que correu mal foram, acima de tudo, os resultados. Penso que todos conseguem perceber que a qualidade do Grijó não se traduz na classificação mas estamos a trabalhar, dia após dia, para as coisas melhorarem", disse, deixando uma mensagem de confiança no trabalho da equipa: "Temos toda a segunda volta para mostrar o nosso verdadeiro valor e acredito muito que, se dermos continuidade à atitude que tivemos no jogo passado, podemos colocar o Grijó numa classificação muito mais digna do que aquela que ocupa no momento", concluiu o defesa.
A partida tem início marcado para as 15h do próximo domingo, no Complexo Desportivo de Grijó, onde o Lixa, em duas visitas, nunca venceu tendo perdido em 2009 por 2-1 e em 2010 por 2-0, em partidas da Divisão de Honra da AF Porto. Na primeira volta deste campeonato o Lixa venceu o Grijó por 2-1.

Vila Fc resiste ao ímpeto do Pedrouços e impõe a primeira derrota ao líder


Local: Estádio Municipal de Pedrouços
Hora: 15h
Árbitro: Vítor Ribeiro

Pedrouços: Telmo, Folha, João (Paparradas 46'), Carlos e Barros, Cardoso (Gonçalo 46'), Kuka e Ramalho (Joel 81'), Postiga (Andrade 46'), Pulga e Romário (André 46').
Treinador: Joca

Vila Fc: Hélder, Gustavo, Nico, Joel e Miguel Neves (Zázá 90'), Tiago (Seco 90'), Fábio e Miguel Borges, Nano, Gerson (Teixeira 76') e João Pedro.
Treinador: Carlos Lima

Resultado ao intervalo: 0-3
Resultado final: 2-3

Marcadores: Tiago (14'), Miguel Neves (19') e João Pedro (43') para o Vila Fc e Andrade (52' e 85') para o Pedrouços

O Vila Fc derrotou o Pedrouços, no terreno destes, em partida referente à 16ª jornada da Divisão de Honra da AF Porto.
Numa grande partida de futebol, os vilanovenses foram mais fortes e conseguiram colocar em campo todo o seu futebol, aproveitando da melhor forma a entrada menos boa dos lideres da tabela em campo.
Tiago abriu o marcador logo aos 14' de jogo e de seguida Miguel Neves ampliou para 0-2. Ramalho teve hipótese de relançar o jogo ainda na primeira parte, mas Hélder Costa opôs-se bem ao remate do jogador do Pedrouços. Já perto do intervalo, João Pedro ampliou para 0-3, resultado com que se chegou ao intervalo e, deixando no ar, a ideia de um resultado histórico para o gaienses.
Porém, o segundo tempo foi diferente. Joca operou uma verdadeira revolução na equipa e esta entrou de forma diferente. Paparradas, Gonçalo, Andrade e André entraram em jogo e os maiatos tentaram de todas as formas anular a desvantagem. A entrada de Andrade surtiu o efeito desejado, já que o avançado, ex-Vila Fc, reduziu aos 52'. Contudo, Paparradas e Gonçalo acabariam expulsos no espaço de quatro minutos, à entrada para o último quarto de hora, o que deixou os gaienses mais confiantes na vitória. No entanto Andrade voltou a marcar, a cinco minutos do fim do jogo, relançando a partida e colocando o Vila Fc em sobressalto, até porque João Pedro também acabou expulso, deixando o Vila Fc com 10. O resultado não sofreu qualquer alteração até ao apito final e os gaienses festejaram a terceira vitória fora de casa, impondo o primeiro desaire do Pedrouços no campeonato.
Nando, defesa central do Vila Fc, comentou o jogo para o 'A Bola é Redonda'. O atleta referiu que "Foi um jogo difícil, contra um clube que ainda não tinha perdido e num relvado complicado. Mas foi uma vitória merecida da melhor equipa em campo". Com este resultado o Vila Fc segue na 11ª posição, com 21 pontos e no próximo domingo recebe o Canidelo, na última jornada da primeira volta. Nando espera mais um resultado positivo, para fechar bem esta primeira volta: "Vai ser outro jogo difícil, que tem esse aliciante de ser um derbi. Vai ser um jogo muito combativo, em que ambas as equipas vão dar tudo em campo", concluiu.
A partida tem início às 15h do próximo domingo, no Parque Soares dos Reis.

22 de janeiro de 2015

Leverense derrota Perosinho e mantém o segundo lugar


Local: Complexo Desportivo do Leverense
Hora: 15h
Árbitro: Gustavo Correia

Leverense: Gamito, Kasker, Leandro, Paulo Sérgio e Tiago Vieira, Miguel (Rafael 84'), Bruno e Roger (Barbosa 46'), Jota (João Pinho 84'), Diego (Diogo 65') e Adriano.
Treinador: Eduardo Paixão

Perosinho: Rui Neves, Elói, Rúben (Diogo 77'), Neto e Mário, Carlos, Vasco e Gasosa (Serginho 61'), Romano (Nando 77'), Ricky e Pedro Santos.
Treinador: Alfredo Mendes

Resultado ao intervalo: 1-0
Resultado final: 2-0

Marcadores: Diego (43') e Diogo (80')

O Leverense venceu o Perosinho no dérbi gaiense do passado domingo. A equipa de Eduardo Paixão derrotou os azuis e brancos por 2-0 e conseguiu segurar a segunda posição, uma vez que o Leça do Balio e o Pedroso também venceram os seus jogos.
Relativamente ao encontro, um golo em cada parte ditou o resultado final. Diego abriu o activo perto do intervalo, levando o Leverense a vencer por 1-0 para o descanso. Na segunda parte foi a vez de Diogo, que curiosamente entrou para o lugar de Diego aos 65', fazer o gosto ao pé e apontar o golo da tranquilidade dos leverenses.
Eduardo Paixão, técnico do Leverense, estava satisfeito com a conquista destes três importantes pontos: "Fomos um vencedor justo. Na primeira parte não estivemos tão bem, a equipa entrou ansiosa, fruto dos resultados menos conseguidos, mas ao intervalo falamos com eles e as coisas alteraram-se. Apesar de estarmos a vencer ao intervalo, fiz-lhes ver que era um resultado que podia ser alterado a qualquer momento", disse o técnico, que deixou elogios ao Perosinho: "Fiquei bastante agradado com o Perosinho. A classificação não traduz a qualidade que têm", disse o técnico.
Já Alfredo Mendes apenas referiu que "não marcamos golos. Foi isso que correu mal. Não fomos eficazes ao aproveitar as oportunidades que criamos e o adversário aproveitou dois erros nossos para fazer dois golos", disse o técnico, que apresentou a demissão no final da partida.
No próximo domingo o Leverense volta a jogar em casa, desta feita ao receber o Avintes, que vem em crescimento e que goleou o Leverense na primeira jornada, vencendo por 4-0 em Avintes. Já o Perosinho visita o São Vítor.

Alfredo Mendes deixa o Perosinho

Alfredo Mendes deixou o comando técnico do Perosinho após a derrota em Lever
Alfredo Mendes já não é treinador do Perosinho. O técnico apresentou a demissão do cargo no passado domingo, após a derrota dos azuis e brancos na visita ao terreno do Leverense, numa partida que terminou com um 2-0 favorável aos comandados de Eduardo Paixão.
Ao 'A Bola é Redonda' o técnico explicou os motivos que o levaram a deixar o clube: "Em jeito de balanço, ele tem que ser negativo, pois pensei que podíamos ter mais pontos, mas como isso não se verifica, achei por bem, como responsável máximo, demitir-me", começou por afirmar o técnico, prosseguindo: "Houve alguma inexperiência e, também, falta de sorte. Trabalhamos bem durante a semana, mas depois não conseguiamos traduzir isso nos jogos. A inexperiência causou algumas falhas e depois também se verificou alguma falta de confiança, devido aos maus resultados", concluiu o técnico, que disse que agora vai descansar: "Ainda não surgiu nada. quero descansar agora, pois foi muito stressante", concluiu.
O Perosinho segue no 14º lugar, com 12 pontos, tendo o Águas Santas e o Senhora da Hora à perna, ambos com 10 pontos. No próximo domingo o Perosinho visita o São Vítor.

Luis Pereira deixa o Oliveira do Douro e ruma a Canidelo

Luís Pereira esteve época e meia ao serviço do Oliveira do Douro. Vai jogar agora no Canidelo
Luís Pereira, avançado que estava a fazer a segunda época no Oliveira do Douro, deixou os azuis e brancos e vai representar o Canidelo, da Divisão de Honra, durante o resto da época.
Em exclusivo ao 'A Bola é Redonda', o jogador explicou os motivos que o levaram a deixar o clube: "Foi uma decisão do clube. Acharam que era o melhor para eles e para mim", começou por referir o atacante, aprofundando depois os motivos: "O que me disseram foi que não produzia, que não fazia golos. Não era o que estavam à espera, depois da época anterior, portanto, era melhor sair", revelou. Luís Pereira mostrou-se resignado com a decisão do clube: "Foi a decisão deles, são eles que mandam. Agora, como toda a gente sabe, não tem sido uma época fácil para mim pois não estava a ser utilizado como queria", disse ainda o avançado, que esta época apenas alinhou três vezes de início pelos oliveirenses, tendo apontado um golo, contrastando com os 16 da época passada, para o campeonato. Em jeito de despedida, Luís Pereira deixou um agradecimento à equipa: "Queria agradecer a todos os elementos do balneário do Oliveira do Douro o fantástico tempo que partilhei com eles e que levantem a cabeça, para no fim festejar a subida de divisão com eles", concluiu.
Porém, o atleta não ficou muito tempo sem clube. Depois de deixar o Oliveira do Douro, já existe novo projecto, tendo acertado tudo com o Canidelo, da Divisão de Honra, durante esta semana. Luís Pereira mostra-se confiante para este novo desafio: "Como equipa, vamos tentar andar a chatear as equipas que estão nos lugares cimeiros. Pessoalmente, jogar mais, sem duvida, e ajudar a equipa e se possível com golos", disse.
A estreia do avançado pode acontecer já este domingo, na visita do Canidelo ao Vila Fc, em partida que marca o fim da primeira volta do campeonato.

Gulpilhares perde em casa do último


Local: Complexo Desportivo da Senhora da Hora
Hora: 15h
Árbitro: Nélson Pascoal

Senhora da Hora: Pinto, Fabinho, Ramalho, Tiago Costa e André Fernandes, Bruno Carvalho (Joãozinho 46'), André Costa, Joel e Cesário (Freire 67'), Serrão (Fábio Moreira 85') e Piasca.
Treinador: Albino Guerra

Gulpilhares: Faria, Fábio Duarte, Valente, Gerson (Leandro 83') e Carvalho, Diogo (Alvarenga 72'), Maté e Cambiasso, Vitinha, Pedro Gil e Rooney.
Treinador: António Pereira

Resultado ao intervalo: 1-1
Resultado final: 2-1

Marcadores: Pedro Gil (28' de g.p.) para o Gulpilhares e Cesário (44' de g.p.) e Joel (80' de g.p.) para o Senhora da Hora

O Senhora da Hora recebeu e venceu o Gulpilhares, no passado domingo, por 2-1. O último classificado da Série 1 da 1ª Distrital agigantou-se perante o líder e conseguiu somar três importantes pontos na luta pela permanência neste escalão.
Ainda assim o Gulpilhares adiantou-se no marcador aos 28', com Pedro Gil a converter uma grande penalidade. As grandes penalidades estiveram em destaque nesta partida, já que ainda antes do intervalo Nélson Pascoal voltou a apontar para o castigo máximo, mas desta vez a favorecer o Senhora da Hora. Cesário não desperdiçou e empatou o jogo. Na segunda parte a partida manteve-se equilibrada, mas a vitória haveria de sorrir aos senhorenses, novamente na marcação de uma grande penalidade, desta feita batida por Joel, a dez minutos do final do encontro. O Gulpilhares não conseguiu reagir e somou a segunda derrota no campeonato, mantendo ainda assim a primeira posição na tabela classificativa.
Rooney, avançado dos gaienses, refere que a falta de eficácia, depois do primeiro golo, foi o motivo principal desta derrota: "Falhamos na finalização, especialmente eu, pois tivemos oportunidades para fazer o segundo e terceiro golo e não conseguimos. Eles empataram, o tempo começou a passar, começaram acreditar e, com alguma felicidade, chegaram ao golo que garantiu os três pontos", disse o avançado.
O Gulpilhares recebe agora o São Félix, em partida que marca o início da segunda volta do campeonato.

Oliveira do Douro perde o dérbi e leva já quatro jogos sem vencer


Local: Estádio do Grijó
Hora: 15h
Árbitro: Carlos Reis

Grijó: Nuno, César, Cuca, Flávio e Artur (Miguel 66'9, Nini, Pedro Ferreira e Fogaça (Pedro Rangel 84'), Tiago Carvalho (Miguel Pinto 84'9, Vando e Manuel Pinto.
Treinador: José Pedro

Oliveira do Douro: Faria, David, Rómulo, Carlos Pinto e Daniel Pinto, Gui (Luís Barbosa 68'), Careca e Rui João (Pereira 80'), Fábio Rola, Napoleão e Tiago Penantes.
Treinador: Alexandre Ribeiro

Resultado ao intervalo: 2-0
Resultado final: 2-1

Marcadores: Tiago Carvalho (10') e Fogaça (30') para o Grijó e Tiago Penantes (94' de g.p.)

O Grijó venceu, no passado domingo, o Oliveira do Douro por duas bolas a uma, elevando assim para quatro o número de jogos consecutivos sem vencer dos azuis e brancos. Os homens de José Pedro adiantaram-se no marcador ainda não tinham sido jogados 15', por intermédio de Tiago Carvalho. Os grijoenses aumentaram a vantagem à passagem da meia hora, com Fogaça a marcar um golo importante, pois permitiu aos jogadores da casa entrar na segunda parte com uma vantagem confortável, apenas necessitando de gerir os acontecimentos. Os oliveirenses tentaram responder mas não conseguiram, com Penantes a fazer o golo de honra já no período de compensação do encontro, na sequência da marcação de uma grande penalidade. 
Artur, defesa esquerdo dos grijoenses, abordou o jogo para o blog. O atleta referiu que foi um bom jogo de futebol e que a vitória se deve ao querer da equipa: "Foi um jogo entre duas boas equipas que acabamos por vencer com justiça. Marcamos dois golos na primeira parte e depois gerimos o jogo. Foi um bom jogo de futebol onde o nosso querer e a nossa atitude fizeram com que conquistássemos os três pontos", afirmou.
Já Alexandre Ribeiro, treinador do Oliveira do Douro, afirma que a sua equipa foi superior ao adversário e que apenas dois erros cometidos resultaram em golos do Grijó: "No geral acho que fomos superiores ao Grijó, com mais bola, a conseguir conquistar espaços importantes no jogo mas cometemos dois erros durante a primeira parte que o Grijó aproveitou e materializou em golos. Na segunda ficamos com menos um jogador mas, mesmo assim, fomos sempre superiores e conseguimos reduzir mas não conseguimos mais do que isso", referiu o técnico.
Com este resultado o Oliveira do Douro já não vence há quatro partidas consecutivas, somando dois empates e duas derrotas, ocupando ainda assim a segunda posição da tabela classificativa com 37 pontos, menos quatro que o líder São Martinho. Já o Grijó subiu ao 10º lugar, com 27 pontos.
No próximo domingo o Oliveira do Douro recebe o Perafita, ao passo que o Grijó recebe o Lixa.

20 de janeiro de 2015

Futebol Feminino - Classificações - Campeonato Nacional


Falta uma jornada para terminar a primeira fase do Campeonato Nacional de Futebol Feminino e ainda está tudo por decidir, tanto na frente da tabela, como quem acompanha o Futebol Benfica, Valadares e Atl. Ouriense na disputa pelo título nacional. 
O Valadares recebeu e venceu o Atl. Ouriense por uma bola a zero, no jogo grande da jornada, ultrapassando assim as campeãs nacionais na tabela classificativa. Já as jogadores do Fofo receberam e venceram o Leixões por 2-0 e assumiram a liderança da classificação geral. Na última jornada desta fase, a partida entre o Atl. Ouriense e o Futebol Benfica será o mais importante da ronda, uma vez que disputa-se aqui o primeiro lugar e qualquer uma das duas equipas o pode conseguir, bem como a equipa de Fernando Matos, que para isso terá que vencer a Fundação Laura Santos, que luta ainda pela última vaga de acesso à disputa do Título Nacional com o A-dos-Francos, equipa que venceu este domingo e que ultrapassou na tabela classificativa. 
Em suma, uma última jornada com todos os condimentos necessários para uma grande tarde de futebol, mas que apenas se disputará a 1 de Fevereiro, devido à realização da quarta eliminatória da Taça de Portugal.



Futebol Feminino - Classificações - Campeonato Promoção - Série B


O Viseu 2001 manteve a liderança da Série B do Campeonato Promoção de Futebol Feminino. As atletas viseenses bateram o Vila Fc por 0-3, mantendo assim a vantagem de um ponto sobre o Sousense, que derrotou o Murtoense por 2-1. Na próxima jornada o Viseu 2001 recebe as atletas do Sousense, numa partida de capital importância para as duas equipas. 
O Canelas 2010 venceu no terreno do Argoncilhe e subiu ao quinto posto com 23 pontos conquistados. Destaque para a primeira vitória das atletas do São Félix na deslocação a Seia, onde venceram por uma bola a zero.



Classificações - Campeonato Nacional de Seniores - Série C


Terminou a primeira fase do Campeonato Nacional de Seniores. Salgueiros 08 e Sousense foram as equipas apuradas para disputar a Fase Subida, em detrimento do Cinfães e do Coimbrões, equipas que perderam algum gás nesta fase final da competição, mas que dignificaram os emblemas que representam. 
O Campeonato regressa apenas a 15 de Fevereiro, com as equipas distribuídas entre a Zona Norte e a Zona Sul. Salgueiros 08 e Sousense terão como adversários na luta pela subida à 2ª Liga o Fafe e Mirandela da Série A, Famalicão e Varzim da B e Lusitano de Vildemoinhos e Cesarense da Série D.
Sobe o apenas o primeiro classificado de cada Série, mais o vencedor de um playoff disputado entre os dois segundos.
Quanto às equipas que disputarão a Fase Manutenção, terão agora os seus pontos reduzidos a 50%, com os dois últimos a descerem directamente aos distritais e ainda os derrotados de um playoff entre todos os sextos classificados de cada série. 


Classificações - Divisão d'Elite Pro Nacional


A última jornada da primeira volta foi aziaga para os primeiros quatro classificados. Nenhum deles conseguiu vencer a sua partida e apenas o São Martinho conseguiu pontuar, na deslocação ao terreno do Vila Meã. De resto, o Oliveira do Douro acabou derrotado pelo Grijó por duas bolas a uma, ao passo que o Rio Tinto perdeu em casa, na recepção ao Rebordosa, pelo mesmo resultado. O Valadares também não fugiu à regra, mas acabou por perder por 1-3 frente ao Varzim B.
O Candal somou mais um triunfo que afasta a equipa da zona de despromoção, ocupando agora a 11ª posição, com 26 pontos. Já o Serzedo afundou ainda mais o Paredes, ao vencer no terreno do adversário por 0-1.
Destaque ainda para a vitória do Aliança Gandra sobre o Gens, por 2-1, em dia de estreia do novo sintético no reduto do conjunto do Concelho de Paredes e para a vitória do Lixa no terreno do Leça, por 3-4, dando a volta ao marcador, já que a 10' do final do encontro os mineiros venciam por 3-1.