29 de setembro de 2011

Sp. Mêda impõe segunda derrota ao Grijó



O Grijó perdeu na deslocação ao terreno do Sp. Mêda no passado domingo, por uma bola a zero. A formação gaiense não conseguiu dar assim continuidade à vitória sobre o Infesta e acabou por somar a segunda derrota no campeonato em três partidas realizadas.
Óscar Nogueira, técnico dos grijoenses, destacou alguma falta de eficácia da sua equipa como factor fulcral da derrota: "Foi a vitória da eficácia. Nós, sem fazer um jogo bem conseguido, criamos três ou quatro oportunidades claras de golo e o adversário criando duas, acabou por marcar", disse. Num jogo onde desde o início o Grijó procurou vencer, Bruno Volta atirou por cima logo aos cinco minutos, na marcação de um canto. Pouco depois foi Bruno Faria que surgiu isolado perante o guardião do Sp. Mêda, mas rematou por cima da baliza. Perto dos vinte minutos de jogo e na sequência de um canto a favor do Grijó, o Sp. Mêda acabou por chegar ao golo, aproveitando da melhor forma um erro de um jogador grijoense. Na segunda parte, os gaienses tentaram o golo mas não conseguiram. Óscar Nogueira aponta a algumas questões extra-futebol como factores decisórios no resultado final: "Na segunda parte fomos á procura de outro resultado mas não fomos capazes de o modificar, umas vezes por imcompetência, outras por mérito do adversário e também por factores com peso no desfecho, como por exemplo o comportamento anti-desportivo de não haver bolas no terreno e de repente aparecerem duas e três, a não rega de um relvado seco e com muito calor o que dificultou a circulação da bola e algumas decisões da equipa de arbitragem, no mínimo, estranhas", concluiu o técnico.
O Grijó joga no próximo domingo em casa, com o Cesarense, às 15h.

Sousense goleia Sp. Lamego e mantém primeiro lugar


Local: Estádio dos Remédios (Lamego)
Hora: 15h
Árbitro: Nuno Cabral (AF Vila Real)

Sp. Lamego: Márcio, Pisco, Zé Carlos, João Mário e Hélder Sarmento, Beaud, Quim e Adriano (Ibraíma 55'), Sorrilha (Freitas 55'), Binaia e Rafa (Emanuel 71').
Treinador: Jorge Frebras

Sousense: Ricardo, Daniel, Bruno, Salvador e Vítor Hugo, Paulo Freixo (Pedro 88'), Paulinho e Marcos, Zé Augusto, Filipe (Norinho 60') e Xico.
Treinador: Guilherme Baldaia

Resultado ao intervalo: 1-2
Resultado final: 1-4

Marcadores: Marcos (8'), Zé Augusto (38'), Paulinho (84') e Pedro (89') para o Sousense e Binaia (26') para o Sp. Lamego.

Disciplina: Cartão vermelho a Hélder Sarmento (79') do Sp. Lamego

O Sousense derrotou no passado domingo o Sp. Lamego por quatro bolas a uma. A equipa orientada por Guilherme Baldaia mostrou-se superior ao adversário, que deu uma boa resposta, mantendo a incerteza no marcador até aos minutos finais da partida, altura em que os golos de Paulinho e Pedro, já nos cinco minutos finais, decidiram a favor dos gondomarenses. Com este resultado, o Sousense conseguiu manter o primeira lugar, em igualdade pontual com o Leça.
Guilherme Baldaia, treinador do Sousense, salienta o espírito de grupo, facto preponderante no bom início da época: "Foi um jogo intenso e competitivo durante todo o tempo, onde a minha equipa, com muita personalidade, soube controlar o jogo e o adversário. Mais uma vez a nossa organização e união de grupo foi preponderante. O resultado é importante mas dar continuidade é o nosso objectivo", disse o técnico.
O Sousense defronta no próximo domingo o Serzedelo, equipa que está na quarta posição com cinco pontos. Guilherme Baldaia afirma que a equipa terá que ser igual a si própria para conseguir um resultado positivo: "O Serzedelo é talvez uma das equipas com ambições de subida, portanto uma equipa forte, que nos vai com toda a certeza criar imensas dificuldades. Mais uma vez teremos que estar num bom nível de qualidade de jogo", concluiu o treinador.

Exibição cinzenta do Leverense valeu três pontos


Local: Estádio do Leverense
Hora: 15h
Árbitro: Paulo Neves

Leverense: Faria, Ruben, Fernando, André e Fábio, Bruninho, Adriano e Ruizinho (Pinho 50'), Bruno (Nelinho 70'), Joel e Djaló (Carlos Manuel 35').
Treinador: Sérgio Espírito Santo

Arcozelo: Miguel, Tiago Silva, Barbosa, Bruno (Tiago Luís 65') e Valter (Vítor Hugo 77'), Marlon, Tiago Valente e Hugo Luís, Fausto (Tiago Santos 79'), Fábio e Tavares.
Treinador: Ernesto Faria

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 1-0

Marcador: Joel (56')

Disciplina: Cartão Vermelho a Marlon (84') do Arcozelo e Adriano (87') do Leverense

O Leverense conseguiu levar de vencida o Arcozelo em jogo da segunda jornada do Campeonato da 1ª Distrital. Depois de na primeira ronda a equipa de Sérgio Espírito Santo ter permitido que o adversário anula-se uma desvantagem de dois golo, desta feita, isso não aconteceu e Joel fez valer os três primeiros pontos dos gaienses.
Apesar da vitória, Sérgio Espírito Santo não ficou contente com o que viu em campo, pois segundo o técnico, a equipa deve render mais do que aquilo que rendeu nesta partida: "Estou desiludido com a postura da minha equipa, já que estava à espera de mais. Sendo o primeiro jogo em casa e depois do resultado obtido fora de portas, tinha a ideia que a minha equipa tivesse uma atitude forte no jogo, coisa que não se veio a verificar. Não fomos superiores ao Arcozelo por demérito próprio, e não justificamos a vitória, pois conseguimos o golo aos 56m por intermédio do Joel num lance individual e nada mais", disse o treinador, que apesar disso, ressalvou a importância dos três pontos: "Conseguimos um dos objectivos do jogo, que era vencer, mas sem jogar bem e por isso são importantes os três pontos, mas estou pouco satisfeito com o rendimento demonstrado em campo, pois podemos e devemos fazer muito mais", concluiu o treinador.
Do lado do Arcozelo, o defesa direito Tiago Valente, afirma que o resultado foi injusto, queixando-se mesmo de alguns erros de arbitragem que terão tido influência no resultado final: "O resultado do jogo com o Leverense foi muito injusto. Na primeira parte o Arcozelo teve muito mais posse de bola e controlou o jogo sem, no entanto, criar muitas oportunidades de golo, oportunidades essas que o adversário também não conseguiu criar. Logo no início da segunda parte o árbitro invalidou-nos mal um golo por pretenso fora-de-jogo. O jogo continuou com o nosso domínio e o Leverense a fazer jogo directo. Numa dessas jogadas directas, e após duas faltas não assinaladas nessa mesma jogada pelo juíz da partida, o adversário chegou ao golo. Depois disto fomos em busca do prejuízo e, apesar das inúmeras tentativas, nem sempre da melhor forma, não fomos capacidades de chegar ao golo", disse, no entanto, não quer justificar a derrota com os erros do árbitro, apesar de revelar uma situação caricata: "Não querendo justificar o nosso desaire com os erros de arbitragem, quero salientar que a mesma não esteve muito feliz, uma vez que, para além dos erros acima mencionados, exibiu o segundo cartão amarelo e consequente vermelho ao nosso capitão Marlon, por uma falta que foi cometida por outro atleta", concluiu o jogador.

Ataense com dez perde com Valonguense


Local: Complexo Desportivo de Valbom
Hora: 15h
Árbitro: Daniel Santos

Ataense: Rui, Márcio, Dani, Ribeiro (Pedro) e Brandão, Marco, Ricardinho (Veloso) e Vitinha, Jardel (André), Ivo e Bertinho.
Treinador: Fernando Mendes

Valonguense: Dida, Rui (Filipe), Barbosa, Vitinha e Custódio (Marcelo), Nito, Gil e Queirós, Igor, Pedro e Palheira (Amaro).
Treinador: José Cunha

Resultado ao intervalo: 3-2
Resultado final: 3-5

Marcadores: Brandão (11'), Vitinha (27' e 31' ambos de g.p.) para o Ataense e Igor (14', 22' de g.p. e 72'), Vitinha (48') e Amaro (85').

Disciplina: Cartão vermelho a Rui (22') do Ataense.

Foi um jogo de loucos, o que realizou no passado domingo no Complexo Desportivo de Valbom, entre o Ataense e o Valonguense. O resultado final foi de 3-5 favorável à turma visitante, mas foi um jogo de parada e resposta e com três grandes penalidades pelo meio, típico de uma partida entre duas equipas que têm ambições este ano.
Começou melhor o Ataense, com um golo logo aos 11' por intermédio de Brandão, mas dez minutos depois já o Valonguense tinha dado a volta ao marcador com bis de Igor, aos 14' e aos 22', este de grande penalidade a castigar falta do guarda-redes da equipa da casa, o que lhe custou a expulsão, deixando assim o Ataense a jogar com dez. No entanto, a equipa de Fernando Mendes não baixou os braços e à passagem da meia hora já tinha dado a volta ao texto, passando a vencer por 3-2 com bis de Vitinha, na marcação de duas grandes penalidades, chegando ao intervalo com este resultado.
Na segunda parte, a sorte do jogo voltou a mudar de lado e o Valonguense chegou à igualdade, logo aos 48', através do seu Vitinha. Este golo impulsionou os visitantes, que chagaram à vantagem aos 72', através de Igor, que assim apontou um hattrick, tornando-se na estrela da tarde. Com o Ataense rendido, o Valonguense ainda ampliou a vantagem a cerca de cinco minutos do fim, com um golo de Amaro, que tinha entrado para o lugar de Palheira.
Fernando Mendes, treinador do Ataense, estava resignado ao resultado final: "Entramos muito bem, marcamos um golo numa jogada de insistência, mas numa bola inofensiva não houve entendimento entre dois elementos da equipa, faltando alguma comunicação, o que originou o penalti e a expulsão do guarda-redes Rui. No entanto, reagimos bem e ao intervalo venciamos por 3-2. Após o reatamento o adversário marcou o terceiro golo, o que causou danos na minha equipa, pois foi muito tempo a jogar com 10 elementos. Mas o campeonato continua e temos muitos jogos pela frente", disse o técnico.
O próximo jogo é já no domingo, com o Sobrado. Fernando Mendes afirma que "trata-se de um adversário muito difícil, que nos vai obrigar a trabalhar muito", sendo que o guardião Rui é a única baixa para esta partida, que tem início às 15h.

Gulpilhares empata na recepção ao Atl. Rio Tinto


Local: Estádio do Gulpilhares
Hora: 15h
Árbitro: Carlos andrade

Gulpilhares: Jorge Matos, Moreira (Pidoa 55'), Pêro (Diogo 55'), Vladimir e Valente, Soutelo (Ludovic 55') Fabinho e Bruninho, Paulo Eduardo, Sérginho e Rooney.
Treinador: Alfredo Mendes

Atl. Rio Tinto: João Paulo, Pereirinha, Fábio, Paulo e Vítor (Ribeiro 75'), Teixeira, Pedro Costa e Filipe, Ricardinho (Marco 75'), Canetas (Antunes 65') e Emanuel.
Treinador: António Taveira

Resultado ao intervalo: 0-1
Resultado final: 1-1

Marcadores: Filipe (40') para o Atl. Rio Tinto e Ludovic (70') para o Gulpilhares

O Gulpilhares cedeu uma igualdade a uma bola na recepção do passado domingo ao Atl. Rio Tinto. A equipa gaiense esteve mesmo a perder, após sofrer um golo perto do intervalo, mas já na segunda metade Ludovic reestabeleceu a igualdade e o resultado final.
Alfredo Mendes, treinador dos gaienses, estava algo insatisfeito com o resultado alcançado: "O jogo correu como prevíamos. Queríamos ganhar, mas não conseguimos, fruto de algumas falhas na finalização. Este é um problema que se resolve com o tempo, também era o primeiro jogo da equipa em casa, por isso é normal que houvesse alguma ansiedade. Não estou preocupado, pois a equipa cria situações de golo", disse o técnico.
Com este resultado, o Gulpilhares soma quatro pontos e integra o lote de sete equipas que dividem a primeira posição com os mesmos pontos. No próximo domingo a equipa joga no terreno do Senhora da Hora, às 15h, e na próxima quarta-feira, dia 5 de Outubro, o Gulpilhares volta a jogar para o campeonato ao receber o Arcozelo.

28 de setembro de 2011

'Poker' de Pedro Chaves dá vitória ao Pedroso


O Pedroso estreou-se da melhor forma no campeonato, ao receber e golear o Soalhães por cinco bolas a uma. A estrela da partida foi Pedro Chaves, autor de quatro dos cinco golos pedrosenses, estreando-se assim com um 'poker' no campeonato. A equipa treinada por Manuel Rocha, vencia ao intervalo por uma bola a zero, com golo de Tiago Silva, mas no segundo tempo não deu hipóteses ao adversário e conseguiu mostrar toda a sua superioridade, com Pedro Chaves a facturar então por quatro vezes.
Manuel Rocha, técnico do Pedroso, referiu que a equipa teve alguma ansiedade na primeira parte, por isso o resultado era tão escasso: "Como é sabido todos os campeonatos são iniciados sempre com um índice de ansiedade muito elevado e nós não fugimos á regra. Apesar desta ansiedade, a superioridade do Pedroso foi notória e fomos para o intervalo com o 1-0, resultado este que peca por escasso. Após inicio da segunda parte, a superioridade verificou-se com golos. Para inicio foi uma excelente vitória" afirmou o treinador.
O 'A Bola é Redonda' falou com Pedro Chaves, que se mostrou feliz relativamente ao feito alcançado, até porque foi a primeira vez que aconteceu: "É uma boa sensação, principalmente porque ajudou o colectivo a superar o primeiro adversário da época. Entramos com alguma ansiedade na primeira parte, talvez por ser o primeiro jogo e essa ansiedade não estava a permitir à equipa concretizar em golo as oportunidades criadas. Na segunda parte tudo foi diferente, foi uma avalanche de futebol de ataque e que me permitiu marcar quatro golos no segundo tempo", disse o jogador.
No próximo domingo a equipa joga com o Sp. Campo e Pedro Chaves espera um bom resultado: "Não conheço minimamente o adversário. Espero um jogo difícil, porque ganhou os dois primeiros jogos e deve estar moralizado. Só espero que a nossa equipa esteja ao seu nível para poder levar de vencida este adversário", disse, mantendo a esperança em continuar a marcar golos: "A nível pessoal espero voltar a marcar para ajudar a equipa", concluiu.

27 de setembro de 2011

Progresso não passa em Gens


Local: Parque Desportivo de Gens (Gondomar)
Hora: 15h
Árbitro: André Silva

Gens: Leandro, Amílcar, Vítor Hugo, Toninho e Bruno (Kohler), Ricardo, Paulo e João, Luís Filipe, Santos (Romano) e Daniel (Igor)
Treinador: Luís Santos

Progresso: Marco, Pinto, Bessa, Berto (André) e Boris, Jorginho, Carlão (Oliveira) e Fábio, Luís Filipe, Galiza e Diogo (Leitão).
Treinador: Milton Ribeiro

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 2-1

Marcadores: Fábio (46') para o Progresso e Santos (48') e Paulo (57' de g.p.) para o Gens

Disciplina: Cartão vermelho para Luís Filipe (45') do Gens e Bessa (81') e Marco (90+7') do Progresso

O Progresso não conseguiu levar de vencida a formação do Gens, em joga da segunda jornada do campeonato da 2ª Distrital. A formação portuense até esteve em vantagem, com um golo apontado por Fábio logo no recomeço do segundo tempo, mas dois minutos depois o Gens acabou por chegar à igualdade. Com algumas queixas da arbitragem, os progressistas viram ainda o juiz da partida assinalar uma grande penalidade aos 57', quando a falta foi fora da área. Dessa grande penalidade surgiu o segundo golo e consequentemente a derrota do Progresso, que não conseguiu colar-se ao grupo da frente.
Milton Ribeiro, treinador da equipa do Progresso, para além de algumas críticas ao trabalho do árbitro André Silva, aponta algum desleixo da sua equipa na primeira parte, como factores preponderantes para a derrota: "Foi um jogo onde não entramos bem. Acusamos um pouco a soberba de termos ganho na primeira jornada, esquecendo que cada jogo é diferente e que tem de ser encarado com seriedade, responsabilidade, honestidade e muita humildade. Está na moda dizer que demos uma parte ao adversário e sem duvida foi isso que aconteceu", começou por referir o técnico, chamando desde logo a atenção para as dificuldades que iria encontrar depois do Gens ficar reduzido a dez elementos ainda na primeira parte: "Ficamos a jogar com mais um jogador aos 43', mas logo na altura percebi que essa situação não seria benéfica para nós. Por esse motivo alertei os jogadores para estarem concentrados e para estarem preparados para situações em que o árbitro nos iria prejudicar, devido à pressão que estava a sofrer quer do banco da casa, quer da bancada", analisando o trabalho do juiz: "Marcamos logo à passagem dos 47', sofremos o golo do empate logo a seguir e depois assistimos a uma arbitragem fraca e tendenciosa, onde a falta de capacidade e conhecimento ficou bem patente. Sofremos o segundo golo através da marcação de uma grande penalidade, em mais uma situação caricata, onde o arbitro transforma um lance normal, fora da área, numa falta para penalti. Depois não nos deixaram jogar, foram-nos marcados foras de jogo quando a bola era passada para trás, ou quando o jogador da casa atrasava a bola para o seu guarda-redes" disse.
Milton Ribeiro chama a atenção para o que se sucedeu também nas bancadas: "O que se passou nas bancadas também não foi bonito e a AF Porto devia estar atenta a essas situações e agir disciplinarmente, assim como fez com o Cerco do Porto na época passada, onde os cerquistas eram acusados de serem arruaceiros, agressores e indisciplinados, pois bem, em Gens, nas bancadas não foi muito diferente" afirmou. Contudo e apesar dos erros apontados ao árbitro, o técnico não o culpa pela derrota: "Não perdemos o jogo devido ao árbitro, embora tudo aquilo que é descrito atrás não nos permitiu ganhar. Mas se tivéssemos entrado com outra atitude, poderíamos ter resolvido o jogo na primeira parte e não o fizemos. Penso que nos colocamos a jeito", finalizou.
O próximo jogo da equipa é no domingo, em casa, às 15h, frente ao Abragonense.

Valadares 'cilindrou' Sp. Cruz


Local: Complexo Desportivo de Valadares
Hora: 15h
Árbitro: Fábio Diogo Silva

Valadares: Clemente, Carvalho, Alex, Silva e Juliano, Leandro, Mendes (Cláudio) e Josué (Tavares), Osmar, Camarinha e Sérgio.
Treinador: Paulo Alexandre

Sp. Cruz: Luís Silva, Diogo Carvalho, Brito, Sérgio e Vítor, David, Domingos e Maiuca, Cláudio, Carlos Diogo e Chico.
Treinador: Rui Campos

Resultado ao intervalo: 3-0
Resultado final: 6-0

Marcadores: Camarinha (10', 31' e 81'), Juliano (39'), Leandro (65') e Tavares (83').

Disciplina: Cartão vermelho a Domingos (29') do Sp. Cruz

O Valadares recebeu e venceu o Sp. Cruz por seis bolas a zero, com Camarinha em destaque, ao apontar três golos nesta vitória gorda dos gaienses, que coloca a equipa de Paulo Alexandre na primeira posição da classificação, embora em igualdade pontual com o Desp. Portugal, mas com melhor diferença de golos que os portuenses. A formação gaiense foi superior ao Sp. Cruz, que ao intervalo já perdia por três bolas a zero e jogava com menos um atleta, por expulsão de Domingos, à passagem da meia hora. Na segunda parte, mais três golos estabeleceram o resultado final favorável ao Valadares, que assim teve a melhor estreia em casa, dando seguimento à vitória sobre o Boavista na jornada anterior.
Paulo Alexandre, técnico da equipa, estava contente com o resultado alcançado: "Entramos com muito respeito e concentrados e logo no primeiro minuto tivemos duas oportunidades de golo, uma com o nosso atleta completamente isolado e outrade de grande penalidade, onde não conseguimos concretizar. Mesmo assim, continuamos a ter a bola e a criar inúmeras situações de golo, acabando por conseguir chegar ao 6-0, sem menosprezo para o Cruz, que foi um digno vencido" afirmou o técnico.
No próximo domingo, a equipa desloca-se ao terreno do Desp. Portugal, para um jogo interessante e de onde pode sair o líder isolado desta série.

Torrão volta a vencer oito meses depois


Data de 8 de Janeiro deste ano, a última vitória do Torrão para o campeonato até ao passado domingo. Nesse jogo, a equipa defrontou o Atl. Rio Tinto na primeira jornada da segunda volta e acabou por vencer por uma bola a zero. Daí até ao final do campeonato, a equipa somou derrotas atrás de derrotas, sendo que apenas conseguiu pontuar mais uma vez, na recepção ao Águas Santas, ao empatar a uma bola. No entanto, no passado domingo, a equipa voltou a vencer para o campeonato, mais de oito meses depois da última vitória. O adversário foi o Paços de Gaiolo e o resultado final foi de 5-2, favorável aos homens de Renato Castelo. Fred, Hugo Moreira, Pedrosa (2) e Artur, foram os heróis dos gaienses, que se adiantaram no marcador logo aos 24' de jogo, na sequência de um canto. Bastaram três minutos para surgir o segundo golo, também após a marcação de um canto, por intermédio de Hugo Moreira, com o Paços de Gaiolo a reduzir ainda antes do intervalo, depois de algumas alterações. Já no decorrer do segundo tempo, Pedrosa faz o terceiro golo, também depois de um canto, emendando em cima da linha de golo. Os visitantes não se renderam e voltariam a reduzir pouco depois, mas o Torrão estava imparável e Pedrosa voltou a marcar, aos 76', depois de surgir isolado frente ao guardião visitante, para dois minutos depois, Artur, estabelecer o resultado final, numa verdadeira avalanche ofensiva dos gaienses.
Renato Castelo estava contente com o resultado e com a exibição da equipa: "Depois do resultado menos conseguido na primeira jornada, no primeiro jogo em casa, uma vitória. Esperemos que a primeira de muitas esta temporada. Foi um jogo onde conseguimos tirar partido do nosso campo, um campo grande e onde, se conseguirmos esplanar o nosso futebol, as coisas podem ser complicadas para quem nos visita", referiu o técnico dos gaienses.
O Torrão joga agora no próximo domingo em casa do Pasteleira, às 15h.

26 de setembro de 2011

Classificações - 2ª Nacional Zona Centro


O Coimbrões deslocou-se ao Estádio do Bessa para defrontar o Boavista e conseguiu uma igualdade a zero, somando assim um ponto importante, tendo em conta que a equipa tem um jogo em atraso, relativo à 2ª jornada com o Madalena. 
Já o Gondomar deslocou-se ao terreno do Oliveira do Bairro e conseguiu somar mais três pontos, ao vencer por duas bolas a zero, ocupando a quinta posição com seis pontos e também com menos um jogo, relativo à 2ª jornada, no caso com o Boavista e que será disputado a 28 deste mês.





Classificações - 3ª Nacional Série B


O Grijó não conseguiu pontuar na deslocação ao terreno do Mêda e acabou derrotado por uma bola a zero, caindo para o nono lugar da classificação, com apenas três pontos em três partidas disputadas. A equipa de Óscar Nogueira recebe no próximo domingo o Cesarense e terá que somar pontos sob risco de começar a criar um fosso para os seis primeiros lugares.
O Sousense deslocou-se ao terreno do Sp. Lamego, equipa que subiu esta temporada à 3ª Divisão e acabou por vencer por 1-4, contudo, a vantagem tão alargada foi conseguida apenas nos minutos finais do jogo. Ainda assim, a equipa de Guilherme Baldaia ocupa a primeira posição, ainda que em igualdade pontual com o Leça.


Classificações - Divisão de Honra


O Salgueiros 08 defrontou o Baião no passado sábado e venceu por uma bola a zero, assumindo a liderança da Divisão de Honra, embora em igualdade pontual com o Candal que derrotou o Nun'Alvares por 2-1, sendo as duas únicas equipas com o pleno de vitórias nos jogos disputados e iniciando assim uma disputa que poderá ser interessante. Nos restantes jogos, o Canidelo derrotou o Oliveira do Douro por 3-1, pondo a nú alguma inconsistência da equipa de Mário Heitor, capaz do melhor e do pior. O Dragões Sandinenses perdeu na recepção ao Lixa por 2-3, numa partida de parada e resposta, os sandinenses entraram a perder mas pouco depois conseguiram ganhar vantagem com golos de Rui Sousa e Tozé. No entanto, na última meia hora, a formação de Ricardo Jorge não segurou o ímpeto dos visitantes e permitiu a reviravolta. O Serzedo também perdeu, com o Nogueirense, por duas bolas a zero, mesmo resultado alcançado pelo São Pedro da Cova na recepção ao Ac. Felgueiras. O Rio Tinto ainda não conseguiu vencer este campeonato, somando apenas um ponto e esta jornada voltou a perder, desta feita na visita a casa do Pedrouços.


Classificações - 1ª Distrital Série 2


Na Série 2 da 1ª Distrital não houve nenhuma equipa que conseguisse a segunda vitória consecutiva e por conseguinte isolar-se no comando da série. Assim, sete equipas dividem o primeiro lugar, todas com quatro pontos, sendo que o Atl. Rio Tinto lidera devido à melhor diferença de golos para os restantes. Esta ronda teve três dérbis gaienses, com a vitória a sorrir às equipas da casa, excepto no São Félix-Perosinho, que terminou com um empate a uma bola. O Crestuma derrotou o Vila FC por uma bola a zero, deixando a equipa de João Festas na última posição sem nenhum ponto conquistado e ainda sem nenhum golo marcado.
O Leverense bateu o Arcozelo por uma bola a zero, rectificando o empate a duas bolas da primeira jornada e o Gulpilhares não foi além de um empate a uma bola na recepção ao Atl. Rio Tinto.
O Ataense foi goleado em casa pelo Valonguense por 3-5 e o Avintes também perdeu, desta feita com o Marco 09 por 0-3, mas com os avintenses a reclamarem da arbitragem, devido ao primeiro golo dos marcoenses.


Classificações - 2ª Distrital Série 2


O Valadares assumiu a liderança da Série 2 da 2ª Distrital, embora em igualdade pontual com Desp. Portugal, Campo e Medense, todos com seis pontos. Contudo, a goleada infligida ao Cruz neste jornada, leva a equipa de Paulo Alexandre a sobrepor-se a estes clubes devido à melhor diferença de golos. A vitória gorda por 6-0 deixa a equipa com oito golos marcados e nenhum sofrido.
O Torrão estreou-se a vencer esta temporada e a vitima foi o Paços de Gaiolo. O resultado final foi de 5-2, numa partida onde os gaienses foram melhores. O Pedroso também goleou, neste caso o Soalhães, por cinco bolas a uma, estreando-se assim a vencer, depois da folga na jornada anterior.
No resto dos jogos, o Gens superiorizou-se ao Progresso e derrotou os portuenses por 2-1, enquanto que no dérbi gondomarense entre o Melres e o Medense, a equipa visitante saiu vitoriosa por 1-2, deixando o Melres sem nenhum ponto conquistado ao cabo de duas jornadas.


25 de setembro de 2011

Coimbrões joga este domingo no Bessa frente ao Boavista

O Coimbrões vai defrontar o Boavista este domingo, às 15h, no Estádio do Bessa. A equipa de Rui correia procura assim os primeiros três pontos, à semelhança dos axadrezados, que depois de verem os impedimentos que estavam a obstruir a participação da equipa no Campeonato, empataram a uma bola com o Aliados de Lordelo.
Pedro Tavares, extremo dos gaienses, espera trazer os três pontos: "Vai ser um jogo difícil, contra uma equipa recheada de bons jogadores, ansiosos por ganhar visto que empataram em casa na quarta feira. Mas nos temos 1uma palavra a dizer e vamos jogar para ganhar", disse. Na época anterior o resultado foi favorável à equipa da casa, que venceu por três bolas a zero, mas o Coimbrões deu uma boa réplica.
Entretanto é já conhecido o adversário dos gaienses para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal. O Coimbrões deslocar-se-à ao terreno do Lousada, equipa que disputa a Zona Norte da 2ª Divisão. Pedro Tavares espera seguir em frente, mostrando algum desapontamento por não defrontar um grande: "Não era o sorteio que queríamos. Preferiamos jogar em casa com uma equipa da Liga Zon/Sagres mas paciência, é jogar para ganhar e passar à próxima eliminatória", concluiu o atleta.

Óscar Nogueira - "A nossa ambição tem que ser maior"

O Grijó procura dar o melhor seguimento à vitória sobre o Infesta na jornada anterior, no jogo deste domingo frente ao Mêda. Óscar Nogueira, treinador da equipa, espera muitas dificuldades: "Espero um jogo intenso com uma equipa competitiva, que faz do seu querer e pressão as suas armas. Vamos trabalhar a informação que temos sobre eles e apresentar a estratégia mais adequada para trazer de lá um resultado positivo. As dificuldades vão ser muitas mas a nossa ambição têm de ser maior", disse.
Os grijoenses têm uma das mais longas deslocações este ano e vão defrontar uma equipa que ainda não ganhou esta temporada. A partida começa às 15h e será arbitrada por Ricardo Fontes da AF Castelo Branco.

São Félix procura segunda vitória frente ao Perosinho


O São Félix recebe amanhã o Perosinho, em jogo da segunda jornada do campeonato. A equipa treinada por Manuel António vem de uma vitória no terreno do Maro 09, mas para esta partida o técnico espera dificuldades, como disse ao blog: "Espero um jogo difícil pois é um dérbi com uma rivalidade intensa. Respeito a equipa do Perosinho, que é bem orientada, mas o pensamento da nossa equipa está centrado na vitória".
Já do lado do Perosinho, que empatou na recepção ao Ataense, Allen alinha no mesmo pensamento: "Espero um jogo difícil. O ano passado o São Félix ganhou bem os dois jogos para o campeonato, mas penso que este ano estamos mais fortes e vamos a São Félix para pontuar".
Os dois técnicos têm baixas para este jogo. Manuel António não poderá contar com Didi, que foi expulso no jogo com o Marco, enquanto que Allen não tem à disposição Ivo e Guedes, expulsos na recepção ao Ataense.
O jogo tem início às 15h, no Complexo Desportivo de São Félix e será arbitrado por Osvaldo Ferreira.

Crestuma e Vila FC à procura da primeira vitória


O Crestuma recebe amanhã o Vila FC em jogo da segunda jornada da Série 2 da 1ª Distrital. As duas equipas vêm de resultados diferentes na primeira jornada: O Crestuma empatou a zero na vsita ao terreno do Rio Moinhos, enquanto que o Vila Fc perdeu na recepção ao Avintes por três bolas a zero.
João festas, técnico do Vila FC, referiu ao jornal 'O Gaiense' que vai "defrontar uma equipa bem organizada". Já do lado do Crestuma, o treinador Carlos Rocha referiu ao mesmo jornal que a sua euipa quer "ganhar ao Vila FC, embora saibamos que num dérbi o resultado é sempre imprevisível".
O jogo será no Centro de Estágios de Crestuma/Olival e terá arbitragem de Jorge Gomes Silva.

Sérgio Espírito Santo confia na sua equipa no dérbi com o Arcozelo


O Leverense defronta o Arcozelo no jogo deste domingo. Sérgio Espírito Santo, treinador do Leverense, referiu estar confiante na obtenção dos três pontos, apesar de reconhecer as dificuldades que o Arcozelo poderá impor: "Sou da opinião que o jogo vai ser muito difícil e tem que ser encarado com muita seriedade por parte da minha equipa, já que mesmo tendo em conta o factor casa e o empate moralizador no sempre difícil campo do Srª da Hora, o Arcozelo também vem de uma vitória em casa e não há vitórias antecipadas. Contudo estou bastante confiante que a minha equipa, com a nossa força de vontade, garra e trabalhando desta forma, vamos conseguir um bom resultado que é a vitória neste jogo. Para isso também temos que melhorar alguns aspectos colectivos que ainda falham, para que esta equipa consiga praticar um bom futebol e ganhar pois esse é o nosso desejo", disse o técnico.
Já do lado do Arcozelo, Marlon referiu em declarações ao jornal 'O Gaiense' que a equipa "pretende vencer a partida pois queremos criar um fosso na classificação para os nossos adversários".
A última vez que estes dois conjuntos se encontraram foi na época 2006/2007, na Divisão de Honra. A equipa do Leverense venceu por duas bolas a uma, mas acabou por descer de divisão, mantendo-se até hoje na 1ª Distrital. O jogo começa às 15h no Estádio do Leverense e terá arbitragem de Paulo Neves.

Paulo Alexandre quer "oferecer a vitória" aos associados

O Valadares venceu o Boavista no passado domingo, somando os três primeiros pontos neste campeonato. No jogo de amanhã a equipa gaiense estreia-se em casa, frente ao Cruz, e Paulo Alexandre, técnico da equipa gaiense, pretende somar mais três pontos: "Sabemos que só com muito respeito e acima de tudo muita concentração, podemos oferecer aos nossos associados e simpatizantes a vitória. Apesar do Cruz vir de um empate em casa têm uma boa equipa e com experiência nesta divisão, pois ficou em sexto lugar com 64 pontos, por isso, esperamos um conjunto organizado defensivamente e a tentar aproveitar as transições rápidas" disse o técnico.
Para este jogo, que tem início às 15h, o treinador já poderá contar com Stuart. O árbitro deste jogo será Fábio diogo Silva.

23 de setembro de 2011

São Félix vence no Marco de Canavezes


O São Félix venceu no passado domingo, na deslocação ao Marco de Canavezes, o Marco 09 por uma bola a zero. A equipa gaiense conseguiu superiorizar-se aos da casa e a passagem da meia hora, Bruninho apontou o único golo da partida.
Manuel António, treinador do São Félix, tinha alertado para as dificuldades que o Marco 09 poderia causa, uma vez que é um candidato à subida de divisão. Apesar da vitória, o técnico mantém a sua opinião sobre a equipa marcoense: "Foi uma vitória importante, frente a um adversário que se reforçou na medida da sua candidatura à subida de divisão. A minha equipa entrou bem no jogo, controlou e conseguiu marcar. Na segunda parte demos a posse de bola ao adversário, mas mesmo assim podíamos ter marcado mais golos", concluiu.
O São Félix joga em casa no próximo doming, às 15h, com o Perosinho, num dos três dérbis desta segunda jornada na 1ª distrital. O técnico espera mais uma vez, muitas dificuldades: "Espero um jogo difícil, pois é um dérbi gaiense e como tal, imprevisivel, já para não falar da rivalidade existente. Contudo, respeito o adversário, que é uma equipa bem orientada, mas vamos para este jogo com o pensamento na vitória".
Para este jogo, que será arbitrado por Osvaldo Ferreira, Didi, castigado, é a única baixa no São Félix.

Gulpilhares vence Leça do Balio


O Gulpilhares venceu o Leça do Balio no passado domingo por duas bolas a uma, arrancando assim da melhor forma o campeonato deste ano, ao contrário do que sucedeu na temporada passada. O herói da partida foi Rooney, que este ano regressou ao clube depois de representar o Serzedo, uma vez que foram dele os golos vitoriosos dos gaienses, o primeiro aos 15' de jogo e o segundo já nos minutos finais da partida. Pelo meio, antes do intervalo, o Leça do Balio empatou a partida.
Alfredo Mendes, técnico dos gaienses, destacou a exibição dos seus atletas, mas também as oportunidades de golo perdidas: "Antes de mais queria dar os parabéns aos meus jogadores, pois demonstraram um excelente espírito de grupo e solidariedade. Entramos fortes na partida, criamos várias situações de golo mas não estivemos bem na parte da finalização, pois faltou-nos eficácia. Na segunda parte, o árbitro da partida tentou complicar as coisas ao expulsar dois jogadores nossos, mas já perto do final voltamos a marcar, colocando alguma justiça no marcador", disse o técnico.
O Gulpilhares estreia-se em casa este domingo, às 15h, frente ao Atl. Rio Tinto e o treinador espera a mesma atitude por parte dos seus atletas: "Espero que os jogadores tenham a mesma atitude do passado domingo. Ainda temos que melhorar muito, principalmente na finalização. Espero que o jogo de domingo seja um bom espectáculo e que consigamos os três pontos", concluiu.
Para esta partida o técnico não poderá contar com Batata e Zé Fernando, expulsos frente ao Leça do Balio.

Canidelo soma primeiro ponto em Pedras Rubras


O Canidelo alcançou uma igualdade a uma bola, na deslocação do passado domingo, ao terreno do Pedras rubras. A equipa de José Soares até começou a perder, com um golo logo no primeiro minuto, mas aos 11' Ruben empatou e estabeleceu o resultado final da partida.
O treinador disse ao blog que "a equipa reagiu bem. Sofremos um golo logo aos 30 segundos, mas conseguimos reagir e ainda fomos melhores que o adversário. Os meus atletas dignificaram a camisola do Canidelo", disse.
No próximo domingo a equipa recebe às 15h o Oliveira do Douro e o técnico espera um bom resultado: "Vai ser um jogo difícil, mas vamos tentar fazer um bom resultado. Queremos conseguir os três pontos", disse.
A partida terá início às 15h, no Estádio do Canidelo.

Oliveira do Douro goleou Nun'Alvares


O Oliveira do Douro venceu o Nun'Alvares no passado domingo, por quatro bolas a zero. A equipa orientada por Mário Heitor conseguiu assim a primeira vitória no campeonato e deu a melhor resposta à derrota da primeira jornada frente ao Candal. Rabaça, que esteve em destaque nesse jogo pela negativa, ao falhar uma grande penalidade que poderia ter dado vantagem aos oliveirenses logo aos cinco minutos de jogo, esteve desta feita em destaque pela positiva, ao apontar dois dos quatro golos da vitória.
Ao blog, Rabaça confessou querer continuar com a veia goleadora: "Foi um bom jogo. Até podíamos ter marcado mais golos, mas o resultado aceita-se. Tive azar no primeiro jogo, mas hoje correu bem e queria continuar a marcar", disse o atleta.
O próximo jogo do Oliveira do Douro é no domingo, frente ao Canidelo, em mais um dérbi gaiense. O jogador espera mais uma vitória: "Vamos defrontar uma boa equipa e penso que será um bom jogo. As equipas são equivalentes, mas o Canidelo tem alguma vantagem por jogar em casa, no entanto, vamos fazer o nosso jogo e vamos tentar trazer os três pontos", concluiu o avançado.
O jogo é no Estádio do Canidelo e o árbitro será Pedro Meireles. A partida tem início às 15h

22 de setembro de 2011

Dragões Sandinenses vencem em Baião


O Dragões Sandinenses deslocou-se a Baião no passado domingo e acabou por vencer a partida por duas bolas a zero. A equipa gaiense conseguiu assim 'matar um borrego', uma vez que na última temporada não conseguiu bater os baionenses nos dois jogos realizados para o campeonato. Os golos dos sandinenses foram apontados por Nuno Velha e Bruno Rocha, ambos no início da segunda parte.
Ricardo Jorge, treinador do Dragões Sandinenses, referiu que "foi um jogo bem ocnseguido. Entramos fortes e logo desde o primeiro minutos que não deixamos o Baião practicar o seu futebol".
No próximo domingo, a equipa recebe o Lixa, formação que venceu no passado domingo por seis bolas a uma o Vilarinho: "Será mais um jogo complicado. O Lixa é boa equipa , mas vamos preparar-nos bem. Sabemos que somos fortes quando nos conseguimos encaixar na forma de jogar do adversário", disse Ricardo Jorge.
Para esta partida, que tem início às 15h do próximo domingo no Estádio do Tourão, Miguel, expulso frente ao Baião, não será opção.

Sousense empata com o Leça mas sobe ao primeiro lugar


O Sousense não foi além de um empate a zero na recepção ao Leça no passado domingo. A equipa gondomarense superiorizou-se ao adversário, mas não conseguiu materializar em golos as oportunidades criadas devido a algum desacerto na finalização.
Guilherme Baldaia, técnico dos gondomarenses, destacou a exibição da sua equipa: "Excelente exibição da minha equipa, com um claro domínio, qualidade, intensidade de jogo e oportunidades flagrantes que só pecou por não conseguir-mos materializar em golos, perante um adversário que não fez mais do que defender como pôde todo o nosso caudal ofensivo. Parabéns aos meus jogadores pela exibição", afirmou o técnico.
No próximo domingo, a equipa desloca-se ao reduto do Lamego, uma das formações que subiu esta temporada. Guilherme Baldaia destaca as dificuldades que o Lamego poderá apresentar: "Espera-nos na próxima jornada mais um jogo complicado, com uma equipa que vem com toda a euforia própria da subida e que neste arranque do campeonato vem fazendo uma excelente campanha. Teremos que jogar a um elevado nivel", concluiu o treinador.
De referir ainda que o Sousense já sabe quem será o adversário na 3ª Eliminatória da Taça de Portugal. A equipa gondomarense tem uma deslocação a Vila do Conde, para defrontar o Rio Ave.

Grijó derrota Infesta e conquista a primeira vitória do Campeonato


O Grijó derrtou o Infesta no passado domingo, em jogo da segunda jornada do Campeonato Nacional da 3ª Divisão. A formação orientada por Óscar Nogueira conseguiu um resultado igual ao da época anterior, ao vencer a equipa de Matosinhos por duas bolas a uma. Contudo, O Infesta foi o primeiro a adiantar-se no marcador, atraves de um golo apontado por Paulinho, num remate de fora da área na sequência da marcação de um lívre directo aos 50 minutos de jogo. O Grijó acabou por chegar à igualdade aos 63', com Bruno Volta em destaque, ao apontar o golo e dar o mote para a pressão grijoense, que viria a dar frutos pouco depois, aos 83' com o golo de Loureiro a dar a vitória à equipa da casa.
Óscar Nogueira, treinador do Grijó, destaca a justiça do resultado: "Esta vitória foi tão difícil como justa. Abordamos o jogo com o objectivo de vitória, como tal assumimos as despesas do mesmo, encontrando pela frente um bom adversário, bem organizado e á espera de erros nossos para contra atacar", começou por referir, analisando a partida: "Na primeira parte criamos duas três oportunidades flagrantes que só não deram golo, devido ao valor do guarda-redes do Infesta que fez duas excelentes defesas. A segunda parte começou com um erro nosso que poderia ter dado golo ao adversário, que viria a faze-lo logo a seguir de livre. Mas continuamos com mais posse de bola e a criar mais jogo ofensivo que o adversário, metemos mais presença na área e mais intensidade no jogo que viria a dar frutos", com a obtenção dos dois golos que deram a vitória. Óscar Nogueira deixa ainda um elogio ao adversário: "Penso que apesar de alguma felicidade, fomos sempre mais audazes e ambiciosos e fizemos um jogo de carácter e húmildade em que a minha equipa soube interpretar e ultrapassar a qualidade do adversário que valorizou muito a nossa vitória", conluiu.
O Grijó volta a jogar no próximo domingo, às 15h, deslocando-se ao terreno do Mêda.

21 de setembro de 2011

Progresso bate Melres por duas bolas a zero


Local: Campo do Progresso (Amial)
Hora: 17h
Árbitro: Rui Eiras Ferreira

Progresso: Marco, Fábio, Bessa, Jorge e Leitão (Diogo), Morais, Berto e Carlão, Pinto (Nelson), Luís (Oliveira) e Galiza.
Treinador: Milton Ribeiro

Melres: Gilberto, Pedro Soares, Teixeira, Abel (Leandro) e Márcio, Gil, Nelson e Nuno, Cochicho, Dias e Cardoso.
Treinador: Paulo Pêgas

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 2-0

Marcadores: Fábio (73') e Diogo (81')

O Progresso venceu o Melres por duas bolas a zero e conseguiu assim a vitória na abertura do Campeonato da 2ª Distrital. A equipa tem como objectivo a subida de divisão, por isso, vencer logo no primeiro jogo era importante. Contudo, a formação portuense apenas chegou ao golo nos últimos vinte minutos de jogo e pouco depois selou o triunfo aos 81'.
Milton Ribeiro, técnico do Progresso, ressalvou as dificuldades que a sua equipa encontrou pela frente: "Foi como antevia, um jogo onde a ansiedade esteve presente, contudo, controlamos o jogo desde do inicio e conseguimos criar algumas situações de golo que, devido à tal ansiedade já referida, acabamos por não conseguir da o melhor seguimento", começou por dizer. Contudo, foi o Melres que deu o primeiro sinal de perigo, num remate de fora da área aos 23 minutos que passou ao lado da baliza do Progresso. Já na segunda parte, chegaram então os golos e a tranquilidade: "Na segunda parte mais do mesmo, continuamos a jogar melhor futebol e aos 73' conseguimos chegar ao golo. Este golo serviu para tranquilizar a equipa e serviu também para que o Melres abrisse as suas linhas e nos permitisse jogar mais à vontade. O segundo golo surgiu aos 81', dando um pouco de justiça ao resultado de um jogo em que conseguimos o objectivo", disse o técnico que ainda elogiou o adversário e deu os parabéns à sua equipa: "Depois do segundo golo, a equipa do Melres consegui as suas duas melhores oportunidades. Aproveito para dar os parabéns à minha equipa, relembrando que subimos o primeiro degrau, mas que ainda muitos há para subir", concluiu.
O Progresso joga no próximo domingo, numa difícil deslocação ao terreno do Gens, enquanto que o Melres recebe em casa o Medense, num dérbi gondomarense.

Bolas paradas tramam Leverense


Local: Complexo Desportivo da Senhora da Hora
Hora: 17h
Árbitro: Fernando Montenegro

Sra. da Hora: Dourado, Carneiro, Diogo (Dani 68'), Beuno I e Ramalho, Portilho (Káká 68'), Ricardo e Álvaro, Serrão (Sérgio 56'), Cristiano e Ferrer.
Treinador: Joca

Leverense: Faria, Jorginho, Sandro (Nelinho 75'), Fernando e Fábio, André, Bruninho e Bruno, Joel (Carlos Manuel 88'), Adriano e Djaló (Luís 63').
Treinador: Sérgio Espírito Santo

Resultado ao intervalo: 1-2
Resultado final: 2-2

Marcadores: Fernando (30') e André (39') para o Leverense e Ricardo (41' e 65') para o Sra. da Hora

O Leverense consentiu uma igualdade a duas bolas na deslocação ao terreno do Senhora da Hora, em jogo da primeira jornada do Campeonato da 1ª Distrital. A formação orientada por Sérgio Espírito Santo esteve a vencer por duas bolas a zero, fruto dos golos de Fernando e André, no espaço de nove minutos, mas ainda na primeira parte permitiu que os homens da casa reduzissem, na marcação de um pontapé de canto. Já na segunda parte e novamente de canto, o Senhora da Hora chegou ao empate, com bis de Ricardo.
O treinador do Leverense, apesar do resultado final, gostou do que viu da sua equipa neste primeiro jogo: "Dou os parabéns aos meus jogadores pelo trabalho que têm efectuado até ao momento e pela forma como souberam sofrer neste jogo, num campo difícil e com um bom adversário. Mas há muito trabalho a fazer pela frente, para que esta equipa seja mais forte", começou por adiantar Espírito Santo, analisando depois a partida: "Na primeira parte podíamos ter chegado à vantagem logo na primeira jogada do jogo, em que a bola saiu a roçar o poste. Contudo o Senhora da Hora conseguiu melhor posse de bola, com boa circulação, mas o Leverense esteve quase sempre bem a nível defensivo e saía com transições rápidas para o ataque, com um futebol mais directo. Aos 30' chegou ao primeiro golo de bola parada e ao segundo ao minuto 39, numa das transições rápidas de contra-ataque", abordou o treinador, que admitiu que a sua equipa relaxou sobre o resultado, permitindo a reacção dos homens da casa. Já na segunda parte, o Senhora da Hora viria então a empatar, mas antes disso Joel atirou ao poste de Dourado. Por tudo isto, Sérgio Espírito Santa refere que foi um jogo bem disputado: "Penso que para primeiro jogo do campeonato, em que hà sempre uma grande expectativa de ver em campo todo o trabalho realizado na pré temporada, na minha opinião, foi um jogo bem disputado, com grande aplicação de ambas as equipas, mas nem sempre bem jogado", concluiu.
O Leverense joga no próximo domingo em Casa, no primeiro dérbi do ano, frente ao Arcozelo.

19 de setembro de 2011

Perosinho e Ataense empatam a uma bola mas gaienses queixam-se do árbitro


Local: Estádio do Perosinho
Hora: 17h
Árbitro: António Sousa

Perosinho: Hélder Costa, Guedes, Marques, Vitó e Filipe, João Tiago, Ricardo (Hélder 75') e Luís (Tiago 65'), Ivo, Pedro e Diogo (Pedrito 75').
Treinador: Allen

Ataense: Rui, Jardel, Vitinha, Brandão e Ribeiro, Capi, Márcio e Dani (Bertinho 70'), Marco, Ricardinho (Ivo 28') e Pedro (André 38').
Treinador: Fernando Mendes

Resultado ao intervalo: 1-0
Resultado final: 1-1

Marcadores: Pedro (12') para o Perosinho e Brandão (70') para o Ataense

Disciplina: Cartão vermelho para Ivo (47') e Guedes (77') do Perosinho e Ribeiro (80') do Ataense

Perosinho e Ataense defrontaram-se em jogo da primeira jornada do campeonato da 1ª Distrital. A partida terminou com um golo para cada equipa e com três expulsões, duas para o Perosinho e uma para o Ataense. A formação orientada por Allen marcou ainda na primeira parte por intermédio de Pedro, com Brandão a reestabelecer a igualdade a vinte minutos do fim e numa altura em que a equipa da casa já jogava com 10 jogadores. Pouco depois do golo do Ataense, Guedes foi expulso deixando então o Perosinho com nove jogadores, mas três minutos depois Ribeiro também recebeu ordem de expulsão, deixando os gondomarenses a jogar com 10.
Allen, treinador da equipa do Perosinho, queixa-se da actuação do árbitro, António Sousa. Segundo o técnico, o juiz prejudicou a sua equipa: "Acabou por ser um bom jogo da nossa parte, apesar de o Ataense vir cá jogar com mais de 11 jogadores. Acabamos com nove atletas em campo, mas o árbitro esteve muito mal, pois expulsou o Ivo injustamente, primeiro transformando uma grande penalidade sobre ele, numa simulação e consequente cartão amarelo e depois, já na segunda parte, uma bola que lhe bateu na cara foi considerada mão e viu o segundo amarelo e consequente vermelho. Ainda houveram mais duas grandes penalidades escandalosas a nosso favor, que o árbitro não marcou, mas os jogadores foram enormes e acabamos por ter as melhores oportunidades do jogo" afirmou Allen.
Do lado contrário, Fernando Mendes não ficou muito satisfeito com o desempenho dos seus jogadores: "Quanto ao jogo o meu comentário reporta-se simplesmente  ao facto de a minha equipa, não ter correspondido ao que dela eu esperava, pois durante os 90 minutos nunca demonstrou o potencial que tem", começou por referir o treinador, para depois deixar algumas acusações a elementos do Perosinho, nomeadamente Allen e o capitão Filipe: "Relativamente as três equipas em jogo, lamento a atitude após a partida de dois elementos afectos ao Perosinho, capitão de equipa e treinador, que em nada dignificam o futebol, pois as agressões eram de evitar", afirmou Fernando Mendes, prontamente contrariado por Allen: "Isso é totalmente falso. Esse senhor e o presidente é que se portaram mal. Estavam lá as autoridades e ele pode perguntar-lhes o que de facto se passou", refutando a ideia deixada no ar pelo técnico do Ataense de que terá agredido alguém: "Completamente. Não agredi ninguém", disse, contando a sua versão dos factos: "Quando desci vi alguns desacatos entre os jogadores, mas apenas afastei os meus, assim como o treinador adjunto do Ataense afastou os dele", concluiu o treinador.
O Perosinho joga no próximo domingo no terreno do São Félix, enquanto que o Ataense recebe o Valonguense

Valadares entra a vencer frente ao Boavista


Local: Estádio do Bessa
Hora: 17h
Árbitro: Rui Marques

Boavista: Bruno, Neto, Figueiredo, Nélson (Diogo Oliveira 74') e Lucho, Chulega, João e Valente, Pedrinho (Zeca 46'), Sá (Bareta 70') e Renato.
Treinador: William Alves

Valadares: Clemente, Carvalho, alexis, Leandro (Cláudio 70') e Almeida (Tavares 84'), Mendes (Josué 76'), Camarinha e Sérgio, Juliano, Osmar e Silva.
Treinador: Paulo Alexandre

Resultado ao intervalo: 0-2
Resultado final: 0-2

Marcadores: Juliano (2') e Leandro (41')

O Valadares entrou da melhor forma no campeonato da 2ª Distrital, ao visitar e vencer o Boavista por duas bolas a zero. O conjunto gaiense tem como objectivo a subida de divisão e esta vitória foi importante nesse sentido. Também o seu treinador, Paulo Alexandre, se estreou a vencer, uma vez que este também foi o primeiro jogo do treinador como responsável principal da equipa.
Ao 'A Bola é Redonda', Paulo Alexandre confessou uma alegria imensa por esse facto: "Além do primeiro jogo como técnico principal, logo num estádio com a grandeza do Bessa, são momentos que ficarão para sempre na minha memoria pela ansiedade e o nome do clube que estava em confronto, mas também o estádio, onde todos nós, tanto técnicos como jogadores, sempre sonhamos estar", disse o treinador.
Relativamente ao jogo, este ficou decidido ainda nos primeiros 45', com golos de Juliano logo aos dois minutos e de Leandro, aos 41'. O técnico estava satisfeito com este desfecho: "Foi um jogo bem disputado com uma boa arbitragem, onde a nossa equipa entrou melhor fazendo logo um golo, que fez com que estivesse mais tranquila. Mostramos ser uma equipa personalizada e focalizada no que tinha que fazer e acima de tudo, soube respeitar o adversário e conseguir o objectivo que se propunha, mas foi só uma vitoria em 32 jogos que teremos pela frente", concluiu o técnico.
O próximo jogo do Valadares é já no próximo domingo, em casa, frente ao Cruz.

Classificações - 3ª Divisão Nacional Série B


O Grijó foi a única equipa que conseguiu somar os três pontos na jornada do passado domingo ao receber e derrotar o Infesta por duas bolas a uma. Os golos só surgiram na segunda metade do jogo e mais uma vez a equipa gaiense conseguiu dar a volta ao marcador, depois de ter estado novamente em desvantagem. Os golos de Bruno Faria e Loureiro deram os três pontos aos gaienses, numa partida muito amarelada e com duas expulsões já nos instantes finais. 
Já o Sousense não conseguiu ir além de uma igualdade a zero na recepção ao Leça, perdendo assim a hipotese de se isolar no comando da Série B.


Classificações - Divisão de Honra


Na Divisão de Honra o Candal conseguiu somar os três pontos na deslocação ao terreno do São Pedro da Cova, vencendo por uma bola a zero, mas com o golo a surgir nos instantes finais. Melhor esteve o Oliveira do Douro, que goleou o Nun'Alvares por quatro bolas a zero, com Rabaça a redimir-se ao marcar dois golos.
O Dragões Sandinenses conseguiu vencer o Baião por duas bolas a zero e alcançou assim a primeira vitória na prova. Já o Serzedo não foi além de uma igualdade a uma bola na deslocação ao difícil terreno do Barrosas.
Salgueiros 08 e Rio Tinto defrontaram-se com a vitória a sorrir aos portuenses, por uma bola a zero, com golo de Pinheiro de grande penalidade, assumindo assim a liderança ainda que em igualdade pontual com o Candal. Já o Canidelo conseguiu um empate na deslocação ao terreno do Pedras Rubras.


Classificações - 1ª Distrital Série 2


Na 1ª jornada da 1ª Divisão o Vila FC foi derrotado pelo Avintes por três bolas a zero, contudo, a formação de João Festas bem se pode queixar do trabalho da equipa de arbitragem. Já o Arcozelo regressou às vitórias quase um ano depois da última, ainda na Divisão de Honra e frente ao Ataense. Já o Leverense começou com uma igualdade a duas bolas, enquanto que o Gulpilhares entrou com o pé direito e derrotou o Leça do Balio por duas bolas a uma. Crestuma e Rio Moinhos empataram a zero, enquanto que o Perosinho e o Ataense empataram, mas a uma bola. Já o Atl. Rio Tinto venceu o Foz por duas bolas a zero e o São Félix derrotou o Marco 09 em casa deste, por uma bola a zero.